RECHEIO 50 ANOS

Gaia propõe alargar horários dos centros de saúde

Gaia propõe alargar horários dos centros de saúde

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, revelou ter pedido à Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-N) o alargamento dos horários de funcionamento dos centros de saúde até às 23 horas.

“A falta de resposta dos centros de saúde está a resultar numa afluência brutal aos hospitais. Já pedimos à ARS [Norte] para alargar os horários até às 23:00. Achamos que, no mínimo, seria um modelo para experimentar. Nem todos os utentes sabem como agir numa situação destas e então recorrem logo às urgências [dos hospitais]. Nem tudo [nos centros de saúde] pode ser ‘online'”, disse Eduardo Vítor Rodrigues, citado pelo Notícias ao Minuto.

O pedido à ARS-N foi feito na passada sexta-feira, sendo que o autarca aguarda uma resposta.

Eduardo Vítor Rodrigues considera que “as autarquias já estão a fazer a sua parte” ao terem “desobstruído” os centros de saúde da toma da vacina da gripe, diminuindo assim o serviço nos centros de saúde, estando então os profissionais mais disponíveis para atender outros utentes.

De recordar que a Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia comparticipa a toma da vacina da gripe aos cidadãos com idade igual ou superior a 65 anos, nas farmácias comunitárias. Para estes cidadãos, a vacina é gratuita, mas o custo de ministrá-la numa farmácia é de 2,50 euros, valor que será então assumido pela  autarquia.

Em causa está o protocolo com a Associação Nacional de Farmácias (ANF), ao qual outras autarquias também já aderiram, nomeadamente a do Porto.

O autarca também revelou estar a analisar com o Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho (CHVNG/E) a reabertura do “Hospital Positivo covid-19” na hospedaria do Parque Biológico.

A estrutura esteve ativa no primeiro pico da pandemia do novo coronavírus e era destinada a utentes infetados pelo covid-19 “sem necessidade de internamento e sem possibilidade de irem para casa, pelo facto das condições dessa não permitirem «garantir as normas de segurança de isolamento»”.

Se for necessário reativar os 18 quartos do “Hospital Positivo covid-19”, o Parque Biológico de Gaia manter-se-á aberto para visitantes, mas com “todos os circuitos definidos e todas as divisórias consideradas necessárias para manter a segurança”.

“Voltar a fechar o parque seria contraditório quando se pede às pessoas que evitem espaços fechados e privilegiem atividades de ar livre. Mas tudo com regras”, frisou Eduardo Vítor Rodrigues.

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/diga-ola-ao-verao-com-a-sabe-bem/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=sabebem&utm_campaign=sabebem