PUB
Recheio 2024 Institucional

Rali de Portugal vai contar com cerca de três mil militares da GNR

Rali de Portugal vai contar com cerca de três mil militares da GNR

A poucos dias do arranque oficial do Rali de Portugal, que vai contar com uma classificativa na Foz do Douro, a Guarda Nacional Republicana (GNR) revelou que destacou para o terreno 2.900 militares, que, já a partir de quarta-feira, vão fiscalizar as operações e assegurar a realização da prova com a segurança exigida no atual contexto de pandemia. 

“O objetivo é que a prova decorra em segurança, levar os espetadores para as zonas de espetáculo, contê-los nas zonas de espetáculo e conseguir o sucesso do rali”, adiantou o comandante João Fonseca, na conferência de imprensa realizada a partir do Comando Territorial do Porto. 

Os militares no terreno vão, desta forma controlar a presença do público, nos locais onde esta é permitida, assim como apoiar a segurança e trânsito dos pilotos. 

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

De acordo com Horário Rodrigues, diretor da prova, seria “impossível realizar o rali” sem a GNR no terreno, considerando imprescindível o cumprimento de todas as normas, de forma a não comprometer o evento. 

“Apelamos ao bom senso, civismo e responsabilidade de todos”, reforçou o comandante João Fonseca. 

Recorde-se que o Rali de Portugal decorre entre 21 e 23 de maio, nas zonas Norte e centro do país. No Porto, a Super Especial Stage acontece a 22 e maio, um dia depois do arranque oficial dos motores, e a “espetacularidade” da prova está garantida, mesmo não podendo contar com a presença de público, assegurou a Câmara Municipal do Porto.

Foto: Rally Portugal

PUBLICIDADE
PUB
Prémio Literatura Infantil Pingo Doce