CM Matosinhos

Coliseu do Porto

Coliseu do Porto

Circo Coliseu Porto Ageas 2021
10/12/15/16/17/18 dezembro | 21h00

Acrobacia, humor, malabarismo, trapézio, funambulismo, dança, arco e bola aérea, roda alemã, ilusionismo e um globo radical com música original pela banda sci-fi. Esta é a proposta do Circo de Natal do Coliseu Porto Ageas que estreia a 10 de dezembro e, até 2 de janeiro, garante magia e diversão intergalática na Baixa portuense.

Nesta especialíssima edição de aniversário, quando completa 80 voltas ao sol, o Coliseu aposta num conceito de circo mais arrojado, proporcionando uma experiência musical, visual e temática de grande envolvimento e impacto junto do seu público. Contando sempre com números de técnicas circenses que aliam práticas do circo tradicional com a estética do circo contemporâneo, o Circo de Natal 2021 abraça a sala com a música original de Rui Lima e Sérgio Martins (encomendada e composta para cada número), tocada ao vivo por um ensemble dirigido por Suse Ribeiro, num registo fun-electrónico-pop-rock sci-fi que nos transportará por ambientes futuristas e intergaláticos. 

As diversas atuações terão em comum uma paleta cromática que apresentam e expandem os 15 números de circo, através dos figurinos desenhados por Cláudia Ribeiro, a partir da inspiração de seres em planetas imaginados, mas também nos vídeos feitos em parceria com a ESMAD-IPP, na cenografia e nos adereços que contaram com a contribuição da Escola Artística Soares dos Reis. Espera-se uma explosão de luz, cor e som em torno da possibilidade de exploração de novos mundos – sem ser preciso construir um foguetão!

A cada atuação, o público é convidado a visitar um novo planeta e a usufruir de diferentes sensações, estando sempre presente a forma circular: em números aéreos (acrobacias com arco e bola de cristal, voos rasantes acima das cabeças do público), na pista (roda alemã, malabarismo, clown), no palco (globo radical, um número com motorizadas), e em lugares inesperados da sala (funambulismo, grandes ilusões) que farão as cabeças mover-se em várias direções. 

A partir de 10 de dezembro, o público é convidado a entrar numa viagem espacial, diferente de tudo o que já foi feito. Trabalhada ao longo de vários meses, por mais de 60 pessoas, a 80ª edição vai encantar e divertir os muitos milhares de pessoas que já não passam sem o Circo de Natal do Coliseu Porto Ageas.

Até 2 de janeiro de 2022, há várias sessões por dia (exceto segundas e terças-feiras). O preço dos bilhetes varia entre os 8€ e os 18€. Toda a informação em coliseu.pt. 

https://thumbs.web.sapo.io/?epic=4GbCfAmRk0ujAt8LBPc9cO5jMpfWTOSY/XvgG7R0iopLcRP41to1GrTKBGolUk5LnSbJoGHAamX8w+zc2pZy48E1/1NCBdyH/OZoTSnWqvYeNKtedPJIQt6+WUZ8ddUL4PMN&Q=46&crop=center&errorpic=transparent&W=340

Capuchinho
18 dezembro | 10h00

“Mamã, avó, floresta, bolo.” A palavra dita, narrada a partir de um livro que se abre, sugere o poder transformador do cenário em imaginário. “Cuidado, lobo, perigoso.” A narradora-mãe adverte o desconhecido. E a Capuchinho-bailarina, em seu singular percurso, dança ao luar com o lobo mentiroso, na floresta que também é a casa da avó de boca tão grande que afinal era o lobo, que não era assim tão mau mas que tinha fome. O caçador ouve o grito e não mata, mas salva. A moral é apaziguadora.

Uma peça montada a partir de inesperados contrastes que servem para iluminar cada um seus elementos, personagens animadas, de carne e osso, e inanimadas, os objectos do cenário. A expressão corporal e a dança relevam o perfil da sonoridade da sílaba e da música. Quem consegue ficar indiferente ao maravilhoso Dueto de Gatos e à Exaltação dos Animais?

A imagem, o movimento, o som e a palavra eximiamente sincronizados, num auto em que era uma vez uma história encantada, dramática e vivamente encantadora.

Rua das Pretas
Ter 21 dezembro | 21h00

A Rua Das Pretas — coletivo lusófono criado e dinamizado por Pierre Aderne, em Dezembro pousa no Coliseu Porto Ageas dia 21 de Dezembro em formato Circo.
Trazendo junto dos artistas parte do público para dentro do palco “picadeiro” para fazer parte do espetáculo e brindar com um copo de vinho na mão .
Numa noite com algumas participações amorosas e especiais como Luca Argel, Tiago Nacarato e surpresas, música cantada e contada, um cenário deslumbrante e o vinho para celebrar o regresso do respeitável público.

Tributo a Queen
Ter 04 janeiro | 20h30
Sala Principal

Uma das bandas de rock mais poderosas da história e todos os seus sucessos retornam de novo ao palco.
Esta banda captura tanto o som original como o estilo pessoal e a posta em cena tão particular dos Queen. Este tributo recria as músicas de ópera rock, os hinos universais e as poderosas baladas que colocaram o grupo liderado por Freddie Mercury no posto número um das listas de sucesso durante duas décadas. Temas como We Are the Champions, I Want to Break Free, We Will Rock You o Bohemian Rhapsody que já sonaram em tantos macro festivais e estádios de futebol lotados nos anos 70 e 80 e que ainda hoje arrepia o público.
O show que eles apresentam é uma oportunidade única para experimentar toda a força, a emoção e a genialidade musical dos Queen no seu melhor momento e de lembrar aqueles These Are the Days of Our Lives (Dias de nossas vidas).

O Lago dos Cisnes – Russian Classical Ballet
Qua 05 janeiro | 21h00 | Sala Principal

RUSSIAN CLASSICAL BALLET, a prestigiada companhia de Moscovo, dirigida pela famosa bailarina Evgeniya Bespalova, regressa a Portugal para apresentar a obra-prima do bailado clássico – LAGO DOS CISNES, uma narrativa de amor, traição e triunfo do bem sobre o mal.
Repleto de romantismo e beleza, o bailado LAGO DOS CISNES é considerado o mais espetacular do repertório da dança clássica. A coreografia do bailado LAGO DOS CISNES requer grande destreza e elevada competência técnica na interpretação das personagens por parte dos bailarinos.
A duplicidade de carácter presente na pureza da figura do Cisne Branco e pela intriga do Cisne Negro, requerem um elevado grau de dramatismo e virtuosismo na interpretação da bailarina Principal, especialmente nos dois Grand Pas de Deux, interpretados na II e III cena desta obra. Outro momento de clímax é a deslumbrante Dança dos Pequenos Cisnes.
O prestigio e a notoriedade intemporal alcançados pela obra são motivados pela música inspirada de Pyotr Tchaikovsky, mas também pela coreografia inventiva e expressiva de Marius Petipa que, relacionando o corpo humano com os movimentos de um cisne, revela a sua genialidade, o seu potencial coreográfico e criatividade artística. Um tema de verdadeira poética romântica, onde o bem triunfa sobre o mal.
Pyotr Tchaikovsky compôs esta obra-prima de forma transcendente; a Suite Op.20 perpetuou a obra do compositor Russo. O êxito das composições de Tchaikovsky resulta da sua capacidade de conseguir expressar sentimentos através da linguagem musical, criando melodias intensas e emotivas.
A Russian Classical Ballet apresenta uma produção clássica com elementos cenográficos de um realismo incrível, criados no conceituado atelier de São Petersburgo, onde se produzem os cenários para o Teatro Bolshoi, Teatro Mariinsky, Ópera de Paris ou Teatro La Scala. Figurinos deslumbrantes, acessórios manufacturados com detalhes sumptuosos e um leque de melodias encantadoras que compõem esta grande obra-prima do ballet clássico. Um elenco de solistas e artistas irrepreensíveis, liderados por duas Estrelas da Dança Internacional.
Uma grande produção clássica e irresistível que representa um momento imperdível e memorável. Um espetáculo único que irá perdurar na memória do público. A não perder!

A Bela Adormecida – Russian Classical Ballet
Qui 06 janeiro | 21h00 | Sala Principal

RUSSIAN CLASSICAL BALLET, a prestigiada companhia de Moscovo, dirigida pela famosa bailarina Evgeniya Bespalova, regressa a Portugal para apresentar uma nova produção da obra-prima do bailado clássico – A BELA ADORMECIDA, uma narrativa que desperta a magia dos contos de fadas.
Um mundo encantado de castelos e florestas, maldições e fadas; somente o beijo de um amor verdadeiro conseguirá desfazer o feitiço – a sagração do Romantismo.
Repleta de romantismo e marcada pelo lirismo, A BELA ADORMECIDA representa um grande desafio para os bailarinos, sobretudo na interpretação da personagem principal Princesa Aurora, exigindo um estilo académico cristalino – elegante e frágil.
A BELA ADORMECIDA é sem dúvida uma das mais belas páginas do ilustre compositor russo Pyotr Tchaikovsky. Melodias imperecíveis como Rosa Adagio e Grande Valse Villageoise revelam o lirismo do autor. A relação da música de Tchaikovsky com a coreografia de Marius Petipa é de tal forma perfeita que seria difícil imaginar outra leitura da partitura. Por isso, música e coreografia numa simbiose genial fizeram com que esta peça fosse considerada a obra emblemática da dança clássica.
A Russian Classical Ballet apresenta uma produção clássica, com cenografia realista de uma beleza incrível, figurinos manufacturados com detalhes sumptuosos, e um elenco de solistas e corpo de baile irrepreensíveis, liderados por duas Estrelas da Dança Internacional.
Uma grande produção clássica e irresistível que representa um momento imperdível e memorável. Um espetáculo único que irá perdurar na memória do público. A não perder!

Coliseu do Porto Ageas
Rua Passos Manuel 137
4000-385 Porto
Tlf: 223 394 940

PUB
www.pingodoce.pt/responsabilidade/premio-literatura-infantil/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=26112021-pli&utm_campaign=pli

Viva! no Instagram. Siga-nos.