PUB
Recheio 2024 Profissional

Western e rock’n’roll no 23.º Festival de Marionetas do Porto

Western e rock’n’roll no 23.º Festival de Marionetas do Porto

Da lista de ações contempladas na programação destacam-se os espetáculos “Western”, do francês Massimo Schuster, com figuras bidimensionais cheias de histórias bem-humoradas, e “Black Vinyl”, da autoria de Lita Aslanoglou, no qual pequenas marionetas dançantes evocam fantasmas e fetiches da cultura do rock’n’rol. As duas performances estão agendadas para o dia 19 de setembro. Dois dias depois, haverá o “Cabaret de insetos – Dracularium Freak”, com os portugueses Tarumba a recriarem os antigos circos de aberrações através de sombras e figuras de papel articuladas.
A 23.ª edição do FIMP inclui ainda espetáculos de rua, workshops e conferências, que vão decorrer em diversos locais da cidade como o Teatro Carlos Alberto, a Casa da Música, Mosteiro de S. Bento da Vitória, Auditório de Serralves, Teatro Helena Sá e Costa, Instituto Multimédia, Passos Manuel, Plano B e no Armazém do Chá.
De acordo com o diretor artístico do festival, Igor Gandra, a redução do orçamento acabou por gerar uma diminuição da “presença na rua” e um corte “na programação internacional”. Os grupos portuenses têm uma forte representação no festival, com o espetáculo “Ovo” (18 de setembro) – o primeiro depois da morte do diretor e fundador do Teatro de Marionetas do Porto, João Paulo Seara Cardoso; “Os trabalhos de Hércules” (a 23), espetáculo familiar do Limite Zero; e “Acidente” (a 14), da autoria do Teatro Ferro, com músicas e textos de Regina Guimarães.

PUBLICIDADE

PUB
PD-Bairro Feliz