PUB
Recheio 2024 Profissional

Vítor Rodrigues quer começar “novo ciclo” com fim dos “despesismos” em Gaia

Vítor Rodrigues quer começar “novo ciclo” com fim dos “despesismos” em Gaia

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
O socialista anunciou o lançamento imediato de um Programa de Emprego e de um Programa de Emergência para as escolas e Instituições Particulares de Segurança Social (IPSS) “no valor de 200 mil euros e a executar até 31 de dezembro”.

O novo presidente da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, comprometeu-se esta segunda-feira a iniciar um “novo ciclo” na autarquia, acabando com “despesismos e contratações abusivas”. Durante a cerimónia de tomada de posse, realizada ontem à tarde nos Paços do Concelho, o socialista informou que terá início já na próxima segunda-feira um “processo de consulta para uma auditoria independente às Empresas Municipais, a começar pela Gaianima, para perceber o verdadeiro estado das contas e a organização interna do pessoal contratado”.
Ainda que ausente da cerimónia, Luís Filipe Menezes esteve presente nas palavras do novo autarca, que reiterou a ideia de ser o “herdeiro” do património deixado, prometendo intransigência “na defesa do rigor e da verdade” e na “correção de exageros e devaneios”. Para a primeira reunião camarária, Eduardo Vítor Rodrigues assegurou que autorizará “a contratação imediata e urgente de auxiliares escolares para crianças com necessidades educativas especiais que, em Gaia, estão desde o início do ano letivo sem o apoio a que têm todo o direito”.
Além disso, defendeu a necessidade de combater centralismos, sublinhando que os municípios têm de funcionar como “a alternativa política, emagrecendo gabinetes e assessorias, cortando as mordomias incompreensíveis e acabando com despesismos e contratações abusivas”. O novo presidente afirmou, desta forma, que essa meta será conseguida através da definição de “critérios rigorosos e minimalistas de utilização de recursos públicos, com plafonds de telemóveis para todos, eleitos e dirigentes, carros com motoristas apenas em serviço e exclusão de contratação de assessorias como critério de constituição dos gabinetes políticos”.
O socialista, que irá assumir os pelouros da Educação e Ação Social, anunciou também que o novo executivo avançará imediatamente com um Programa de Emprego e um Programa de Emergência para as escolas e Instituições Particulares de Segurança Social (IPSS) “no valor de 200 mil euros e a executar até 31 de dezembro”. Prometeu reduzir a fatura da água e do IMI já a partir do dia 1 de janeiro de 2014 e cortar nas “despesas supérfluas da câmara e das Empresas Municipais, mordomias incompreensíveis (…) e gastos ostentatórios”.
A reabilitação será outra das áreas em destaque, com o lançamento de um programa de reabilitação de vias secundárias, no valor de 180 mil euros, a executar até 31 de dezembro. No final do discurso, Vítor Rodrigues lamentou a “situação de discriminação de Vila Nova de Gaia em termos de investimento público”, assegurando que lembrará “a cada Primeiro-Ministro, a cada ministro, que um em cada 33 portugueses vive em Gaia e que a 3% da população devem corresponder pelo menos 3% dos investimentos públicos”.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile