CIN

As vantagens das trotinetes elétricas

As vantagens das trotinetes elétricas

Há cerca de três anos, comecei a reparar que havia cada vez mais trotinetes elétricas na cidade do Porto, onde vivo. Esse acontecimento despertou em mim o desejo de saber mais sobre as mesmas. Quis saber as suas características, nomeadamente a autonomia, velocidade máxima, tempo de carregamento, funcionamento, etc. Sempre me suscitaram curiosidade por serem um meio de transporte diferente do normal e mais amigo do ambiente.

Depois de estudar algumas hipóteses e ter visto alguns vídeos sobre vários modelos e marcas, decidi comprar uma Xiaomi M365, pois pareceu-me ser aquela que se enquadrava melhor nos parâmetros que tinha definido e por consequência me fazia mais satisfeito.

Sabia que iria utilizá-la com frequência no dia-a-dia, no percurso casa-trabalho e trabalho-casa, por isso seria um bom investimento em comparação com o aluguer das trotinetes que fazem parte das cadeias de partilha na cidade do Porto.

Há dois anos e meio que sou utilizador deste meio de transporte e acredito que me veio facilitar a vida e torná-la mais prática e sustentável. As trotinetes elétricas têm várias vantagens: são menos poluentes para o ambiente, não só ao nível das emissões, mas também no que diz respeito à poluição sonora: são silenciosas. São também um meio de transporte mais económico porque não utilizam combustíveis, apenas energia elétrica. Este meio de transporte é também uma alternativa aos transportes individuais e transportes coletivos, evitando assim o trânsito em hora de ponta. No meu caso, demoro cerca de 15 minutos no percurso casa – trabalho e o mesmo tempo no percurso trabalho – casa (de automóvel demoraria 25 minutos) e faço cerca de 8 km por dia. No entanto, nos dias em que não almoço no local de trabalho, chego a fazer cerca de 11 km diários.

Uma outra vantagem das trotinetes são a sua portabilidade e arrumação. Não são pesadas (cerca de 12 kg) e são dobráveis, dão para levar nos transportes públicos ou até em veículo próprio e ocupam pouco espaço, por isso cabem facilmente em qualquer lugar.

É importante reconhecer que nem todos os utilizadores de trotinetes demonstram civismo na utilização deste meio de transporte e por isso mesmo ainda há algum trabalho a fazer no que respeita à sensibilização dos mesmos para uma condução segura e em conformidade com a legislação.

Acredito que num futuro próximo seja percetível a influência destes transportes em alternativa dos automóveis e possamos assim minimizar o nosso impacte ambiental.

Francisco Pinheiro
Engenheiro do Ambiente

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/o-melhor-do-alentejo-na-sua-mesa-de-pascoa/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=080321-ta5&utm_campaign=sabebem60

Viva! no Instagram. Siga-nos.