Santander Escolhas

Vai nascer um empreendimento residencial no antigo Estádio das Antas

Vai nascer um empreendimento residencial no antigo Estádio das Antas

O fundo Quântico/Albatross já iniciou a promoção do Antas Atrium, o empreendimento residencial que vai ocupar o espaço do antigo estádio das Antas, demolido em 2004, localizado a poucos metros do Estádio do Dragão, no Porto. A sua construção terá início em março de 2021.

Segundo o site Idealista, o Antas Atrium será constituído por 1100 apartamentos, num investimento estimado de mais de 240 milhões de euros.

O megaempreendimento residencial vai desenvolver-se em seis fases, tendo uma duração prevista de 6 a 8 anos. No total, adianta o promotor, o projeto terá uma área bruta de construção de 177 mil m2, das quais 122 mil m2 são acima do solo e 55 mil m2 abaixo do solo. A área está repartida por 121 mil m2 destinados ao residencial, 1700 m2 a comércio e 3 mil m2 a equipamentos. Estão previstos 1800 estacionamentos.

Durante a Semana da Reabilitação do Porto, que decorreu na semana passada, Carlos Vasconcelos, presidente executivo da Quântico, revelou que está tudo preparado para avançarem com a primeira fase do empreendimento, constituída por 180 apartamentos – que vão de T0 a T4, embora predominem os T1 e T2 – e com preços de venda de 3500 euros/m2. Março de 2021 é a data prevista de início de construção.

“A boa notícia é que vamos iniciar a obra no primeiro trimestre de 2021. Estamos numa fase muito avançada de análise de propostas de parcerias – digo parcerias que é a forma como gostamos de ver as empresas de construção – para ver quem é o nosso parceiro nesta grande obra”, disse o responsável.

O empreendimento residencial, que se desenvolve predominantemente junto à Alameda das Antas, terá apartamentos que vão ser dotados de “grandes varandas e espaços virados para o exterior”.

O interior deste quarteirão será constituído por uma zona verde, “nós chamámos-lhe o Bosque”, disse o presidente executivo da Quântico, citado pelo Idealista. Trata-se de “uma enorme zona verde que liga todo o interior, numa área de 15.500 m2”.

O empreendimento foi dotado de um conjunto de ‘amenities’ que, no entender de Carlos Vasconcelos, não são vulgares neste tipo de empreendimentos.

“É o caso de um parque infantil, um ‘office space’, lavandaria, ginásio, piscina interior e até uma horta ecológica”, revela o responsável, garantindo que os condóminos vão poder usufruir destes equipamentos desde a primeira fase.

De referir que o projeto de arquitetura do empreendimento Antas Antrium está a cargo da OODA, gabinete que – em conjunto com o arquiteto japonês Kengo Kuma – desenvolve o projeto do antigo Matadouro Industrial do Porto, que está a nascer do outro lado da VCI (Via de Cintura Interna).

Fotos: Quântico/Albatross

PUB
www.youtube.com/watch?v=sGBN85XLjXI/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_campaign=natal