PUB
PD - Revista Sabe Bem

Utentes protestam contra fecho de unidade de saúde em Campanhã

Os utentes encontraram, esta manhã, um aviso na porta da Unidade de Saúde de Azevedo a informar que, a partir de segunda-feira, vai ser suspensa a atividade assistencial naquela unidade “por motivos relacionados com a segurança do edifício e como medida de precaução”.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Dezenas de utentes da Unidade de Saúde de Azevedo, que serve nomeadamente o Bairro do Lagarteiro, no Porto, protestaram esta sexta-feira contra o encerramento daquele serviço público a partir de segunda-feira. Em declarações à Lusa, alguns dos cidadãos reunidos no local explicaram ter sido surpreendidos esta manhã por um aviso, colocado à porta da unidade, a dar conta de que, a partir de segunda-feira, inclusive, vai ser suspensa a atividade assistencial na unidade “por motivos relacionados com a segurança do edifício e como medida de precaução”. Os utentes terão, assim, de passar a deslocar-se às unidades de saúde familiar do Ilhéu ou de S. Roque da Lameira.
Logo pela manhã, Liliana Almeida, de 32 anos, moradora do Lagarteiro, pediu o livro de reclamações da unidade de saúde, onde escreveu um protesto que desde as 08h00 até às 12h20 foi subscrito por 310 utentes. Na origem do descontentamento está o facto de não terem sido avisados previamente desta decisão, considerando que “isto é uma enorme falta de respeito”.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile