RECHEIO 50 ANOS

Universidades terão de provar empregabilidade para aumentarem vagas

Universidades terão de provar empregabilidade para aumentarem vagas

O despacho que regulamenta o congelamento das vagas para o Ensino Superior foi publicado ontem à noite no site da Direção-geral de Ensino Superior (DGES), determinando que o número de vagas para cada universidade ou politécnico “não pode exceder a soma das vagas fixadas para essa instituição para o ano letivo de 2011-2012”. No caso de as instituições conseguirem provar que os estudantes de um determinado curso têm menos probabilidades de ficarem desempregados, a DGES poderá autorizar o aumento do número de vagas.
O Governo cedeu ainda indicações para que os estabelecimentos de ensino superior reduzam em pelo menos 20% o número de vagas nos cursos de professor do ensino básico e educação de infância, onde consideram existir “excesso de oferta”. Por outro lado, recomendam que as universidades e os politécnicos “redistribuam” as vagas que têm disponíveis para poderem aumentar o número de alunos nos cursos de “Ciências, Matemática, Informática e Engenharia”.
O documento estabelece também que não poderão ser abertos cursos com menos de 20 vagas, a não ser em cursos preparatórios de Artes, ou resultantes de protocolos internacionais, que não sejam financiados pelo Estado.

PUB
www.pingodoce.pt/produtos/comida-fresca-takeaway/encomendas/menu-seleccao-do-chef/menu-dia-dos-namorados-3/?utm_source=cm&utm_medium=cpc&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=diadosnamorados&utm_campaign=menudochef