CMPorto

Turismo do Porto e Norte e Pavilhão da Água sensibilizam famílias para a “gestão racional” da água

Turismo do Porto e Norte e Pavilhão da Água sensibilizam famílias para a “gestão racional” da água

No dia em que se assinala o Dia Mundial da Água, o Turismo do Porto e Norte e o Pavilhão da Água juntam-se para sensibilizar as famílias portuguesas para a “gestão racional deste valioso recurso natural”. 

A iniciativa, agendada para esta segunda-feira, 22 de março, decorre virtualmente, nas plataformas digitais das duas entidades, convidando pais e filhos a participarem em “jogos didáticos, visitas virtuais e workshops”. 

O objetivo, adianta o Turismo do Porto e Norte, é “despertar consciências para as questões da sustentabilidade ambiental”, um tema que considera também “central” para o desenvolvimento turístico dos destinos.  

Citado na nota divulgada, Luís Pedro Martins salientou que alguns dos principais recursos turísticos do Porto e Norte de Portugal têm vindo a ser “distinguidos internacionalmente, em consequência das suas boas práticas”. Exemplo disso, apontou, é o reconhecimento, pela terceira vez consecutiva, do Alto Minho e Arouca como um dos 100 Destinos mais sustentáveis do mundo. “Há um trabalho relevante no sentido de reduzir a pegada ecológica do turismo no destino, nomeadamente por parte das infraestruturas, dos empreendimentos turísticos e ainda dos transportes que asseguram o acesso e a mobilidade turística no destino”, acrescentou o presidente Turismo do Porto e Norte. 

Recorde-se que o Dia Mundial da Água, criado pela Assembleia Geral das Nações Unidas, em 1993, celebra-se anualmente a 22 de março. 

O Pavilhão da Água, sediado no Porto desde dezembro de 2002, é uma “referência na área da educação ambiental e na preservação dos recursos hídricos, tendo recebido, até então, a visita de cerca de meio milhão de visitantes. De uma forma científica e, simultaneamente, lúdica, o equipamento propõe uma viagem interativa pelo universo da água, onde são realizadas experiências que demonstram a importância deste recurso para a vida no planeta terra, assim como os diferentes meios em que está presente, ou as suas diversas utilizações.  

“O segmento famílias tem vindo a registar uma procura crescente no destino, e a preservação ambiental, para a qual as novas gerações estão particularmente consciencializadas, é um trunfo na hora de escolher o destino, tanto mais que é sabido que a opinião dos mais novos é sempre muito levada em conta pelos pais na hora de escolher”, lê-se ainda na nota divulgada. 

Na Região Norte, para lá de rios, lagoas e albufeiras de águas límpidas inseridas em paisagens deslumbrantes, existe uma variedade imensa de águas com capacidades terapêuticas indicadas para a cura e prevenção de doenças de vários foros, proporcionando um equilíbrio físico e mental particularmente importante neste momento. 

“São mais-valias que temos e que nos levaram a criar a marca «Termas do Porto e Norte», com a qual pretendemos dinamizar o turismo de saúde e bem-estar e trabalhar para nos posicionarmos como destino de referência internacional”, explica Luís Pedro Martins. 

Ainda em matéria do desenvolvimento sustentável do destino, existe também no Porto e Norte de Portugal uma panóplia diversificada de rotas, caminhos, roteiros e percursos que incidem no conhecimento de trilhos de património, de artes e ofícios tradicionais, que potenciam a consciencialização das famílias e do público em geral, para a sustentabilidade sócio-cultural da região. 

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/sinta-o-natal-com-a-sabe-bem/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=sabebem70&utm_campaign=sabebemfazbem