PUB
CIN - Branco Perfeito

Três acusados por assalto e incêndio na Conforama de Gaia

Três acusados por assalto e incêndio na Conforama de Gaia
O Ministério Público acusou de crimes de incêndio e de furto os três alegados autores do assalto às instalações da loja de móveis da Conforama, em Vila Nova de Gaia, na madrugada de 12 de fevereiro deste ano.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Segundo informações publicadas esta sexta-feira na página da Procuradoria-Geral Distrital do Porto, cada um dos arguidos vai responder pela prática, em co-autoria, de um crime de incêndio, explosões e outras condutas especialmente perigosas, um crime de furto qualificado na forma tentada e um crime de furto. A acusão defende que, durante o assalto às instalações da Conforama, os arguidos decidiram atear fogo à loja “provavelmente” porque um deles se cortou e sangrou, tendo sido essa “a forma encontrada de impedir a identificação dos vestígios hemáticos”. O incêndio destruiu todo o edifício comercial, que se encontrava implantado numa área de 12.057 metros quadrados, e consumiu todas as mercadorias e equipamentos.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile