PUB
Sogrape - Mateus Rosé

Torneiros: Paraíso na Terra a menos de duas horas do Porto

Torneiros: Paraíso na Terra a menos de duas horas do Porto

Chegou o fim de semana e quer dar uma voltinha mais longa, no entanto não sabe que sítios diferentes deve visitar? Que atire a primeira pedra quem nunca o sentiu!

Nesse sentido, e com o objetivo de o ajudar a encontrar respostas, apresentamos-lhe a localidade de Torneiros, na Galiza, perto do Gerês. O local, de beleza incomparável, permite-lhe banhar-se nas águas quentes das termas ao ar livre da zona. O melhor de tudo? É que estamos perante um dois em um: para além de usufruir da água, pode ainda contemplar uma paisagem ímpar.

Num lugar que inspira paz, encontrará não só as belas piscinas naturais, mas também um rio de água transparente, onde pode aproveitar para dizer olá aos pequenos peixes, que são visíveis devido à limpidez da água.

Posto isto, e numa zona envolvente com parques de merendas e hotéis caso queira permanecer durante a noite, há uma questão que frequentemente se coloca: afinal, como é que as águas se mantêm quentes durante o ano todo, se se encontram ao ar livre?

Foto: Viajante de fraldas

Não querendo maçá-lo com questões científicas, a explicação é relativamente simples. Tal acontece devido à fusão entre uma nascente de água e o curso do rio, embora mais teorias existam sobre o fenómeno.

Adiante. Teorias à parte, a conclusão é só uma e impossível de ser debatida: as termas de Torneiros, ou Gerês Galego, tal como muitos dizem, são um verdadeiro paraíso a céu aberto que, todos os anos, especialmente no verão, atraem uma imensidão de turistas.

Como se tudo isso não bastasse, diz-se ainda que as termas de Torneiros têm propriedades terapêuticas. Se procura a desculpa perfeita para dar um passeio um bocadinho mais longo e conhecer a beleza natural da região, pode até alegar que as águas quentes dessa zona muito específica da Galiza fazem bem à pele. E atenção: não estaria a mentir, de maneira nenhuma, na medida em que as termas são benéficas naquela que é a luta contra o reumatismo ou problemas de pele.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Vistas bem as coisas, podemos dizer que ir à “banheira” de água quente do Gerês Galego não tem preço. Em primeiro lugar, num sentido metafórico, por ser um local muito bonito, que é símbolo de algumas das melhores coisas que a natureza tem para nos dar. Em segundo lugar, no seu sentido literal, porque, de facto, não precisa de pagar para ir.

Se tiver intenções de visitar Torneiros, sugerimos que tome como principal referência as Caldas do Gerês, seguindo em direção à fronteira de Portela do Homem. Depois de percorrer uns escassos três quilómetros, encontrará a cascata da Portela do Homem, podendo, aí, atravessar a fronteira.

Foto: E-konomista

E como o que importa é o destino, mas também a viagem, se decidir ir em direção às águas termais, tem ainda a possibilidade de caminhar sobre história. Depois de atravessar a fronteira, cerca de seis quilómetros depois, conseguirá reparar em alguns marcos milenares assinalados, numa antiga estrada romana. Ah, e não tenha receio de se perder, na medida em que o caminho encontra-se devidamente sinalizado. 

Como pode comprovar pela beleza das imagens, ir ao Gerês nunca é uma má escolha, até porque o que não falta nas redondezas são pontos de interesse. Aproveite a viagem e visite ainda a aldeia de Vilarinho das Furnas, que foi submersa pelas águas da barragem, mas da qual ainda restam vestígios; a vila do Soajo, uma das mais típicas e pitorescas aldeias do país; assim como Pitões das Júnias, onde pode usufruir de uma imponente cascata.

Foto: E-konomista

Fazer uma visita a Torneiros, especialmente no verão, é uma opção que tem tudo para ser acertada. As águas termais do Gerês Galego são o pretexto ideal para passar um dia entre Portugal e Espanha. E não… não é assim tão longe! Em pouco menos de duas horas, consegue viajar de carro desde o Porto até Torneiros. Uma hora e meia, vá… isto se andar um bocadinho mais depressa, mas isso é melhor não, pelo que não recomendamos.

A nossa recomendação é mesmo que vá com a calma e tranquilidade que o destino inspira, atendendo a toda a sua beleza natural, que merece, sem dúvida, ser apreciada.

Fotografia destaque: Vortexmag

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/uma-pascoa-saborosa-com-a-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=0324-sabebem78&utm_campaign=sabebem