CMPorto

Drumming Grupo de Percussão, TMP Online

Drumming Grupo de Percussão, TMP Online
© Susana Neves

Drumming Grupo de Percussão
5 março, 21h, Facebook & Youtube TMP | 6 e 7 março, BOL Live Streaming (disponível 48h)

Música | Preço Gratuito (Facebook & Youtube TMP) / 3.50€ (BOL Live Streaming)

Steve Reich é considerado um dos mais importantes e influentes compositores dos séculos XX e XXI pelo seu poder imagético e criativo. É um dos criadores e impulsionadores da chamada música minimal. A sua música caracteriza-se por um pulso constante, repetição de motivos e uso frequente de cânones que se desenvolvem dentro de estruturas rigorosas, ritmos propulsores, harmonias de diversos géneros musicais (especialmente o jazz) e uma orquestração repleta de cores. O legado de Steve Reich tem influenciado compositores e músicos por todo o planeta pela sua indiscutível autenticidade. O jornal The Guardian descreve-o como um dos poucos compositores que “alterou o rumo da história da música” e a The New Yorker refere-se a Reich como “o músico e pensador mais original dos nossos tempos”.
Drumming Grupo de Percussão, cujo nome foi inspirado na obra Drumming de Steve Reich – com o consentimento do próprio compositor -, é um ensemble vocacionado para a música contemporânea, fundado e dirigido por Miquel Bernat, no Porto, em 1999. Tem-se afirmado, desde então como um dos mais importantes coletivos do género a nível internacional. Os seus espetáculos viajam da percussão erudita ao jazz, passando pela eletrónica e rock, e incluem também o desenvolvimento de música de cena para teatro, ópera e bailado, num trabalho de proximidade com compositores e sociedade.

Drumming
12 a 14 março, (disponível a partir das 21hh de dia 12), BOL Live Streaming

Dança | Preço 3.50€

“Drumming” (1998) é uma das coreografias mais emblemáticas de Anne Teresa De Keersmaeker, escrita para uma partitura epónima de percussão minimalista de Steve Reich. A música começa com um único motivo rítmico, que depois se multiplica e desenvolve numa cornucópia de texturas, incluindo tambores, sopros, metais e voz. Reich intensifica aqui a técnica já utilizada numa composição anterior, “Piano Phase”: através de pequenas acelerações de tempo, os músicos desfazem a sincronia de forma quase impercetível, o que resulta numa troca de cânones interminável. Na dança, a complexidade coreográfica foi concebida de forma semelhante: uma única sequência de movimentos serve de alicerce para um número infinito de variações no tempo e no espaço. Quando a música para e os corpos se detêm, o público apercebe-se daquilo que presenciou: uma vaga de dança pura e som puro, um vórtice de energia vital.

Foto: Flávio Rodrigues

Laivos | Ante improvisos e ressonâncias (Documentário)
19 a 21 março, TMP Online

Performance | Preço Gratuito

“Desde o dia 5 de janeiro que tenho estado em experimentações para um projeto que interceciona o desenho, escultura e o som, ‘Laivos | Ante improvisos e ressonâncias’, em que me proponho circundar, embora que não só, de pequenos objectos que fui encontrando em caminhadas. Nesses objetos resgatados tenho procurado os seus ruídos e batimentos cardíacos, numa tentativa, talvez, de salvação. Entre nós, objecto e performer, emergem diálogos silenciosos, onde escutar é uma aprendizagem em conflito mútuo e contínuo.
Ao longo do processo tenho contado com o olhar atento e detalhado do Gustavo Dos Santos, que está a realizar um registo documental sobre o projecto. Do projecto ainda não finalizado, o que partilhamos aqui é um apanhado em bruto dessa raiz ainda em crescimento.” Flávio Rodrigues
Um projeto de Flávio Rodrigues | Registo documental Gustavo Santos

© Avelino Sé

Quintas de Leitura: A greve dos controladores de voo
18 a 21 março (disponível a partir das 22h de dia 18), BOL Live Streaming

Literatura | Preço 3.50€

Três anos depois, regressa ao ciclo Quintas de Leitura uma voz importante da poesia portuguesa – Jorge Sousa Braga. No início da sessão, conversará com Carlos Mendes de Sousa. O poeta explica o universo deste serão: “Os poetas escrevem ou voam sem controlo algum. Em voo picado, planando, batendo as asas que não têm. Por vezes, não aguentam o peso do quotidiano e estatelam-se no chão. Os poetas são os primeiros a apoiar a greve dos controladores de voo. Ou a inexistência deles. Poesia sem asas não é poesia.” Nas vozes de Cristiana Sabino, Paula Cortes e José Anjos, será percorrida a obra de Jorge Sousa Braga, destacando alguns poemas do seu mais recente livro A Matéria Escura. Entre leituras, será apresentado o projeto O Xú, música espontânea de Rui Oliveira e Bitocas Fernandes. Música corporal com predominância da voz. Harmonias, ritmos e melodias em busca de um sentido que una público e músicos num só corpo. Avelino Sá assina a imagem da sessão. A busca silenciosa e incendiária da palavra dentro da pintura e do desenho. O som do espanto. A fechar a sessão, a presença de Tatanka. Dono de um carisma e de uma voz inconfundíveis, o músico tornou-se conhecido como o vocalista de uma das mais bem-sucedidas bandas portuguesas da atualidade – The Black Mamba. Desta vez, Tatanka apresenta-se a solo (voz e guitarra), com temas de “Pouco Barulho”, álbum editado em 2019.

© Leika Morisheti

Tapete Vermelho
19 a 21 março, TMP Online

Performance | Preço Gratuito

“’Tapete Vermelho’ consiste numa única indumentária usada por duas pessoas ao mesmo tempo, impondo a condição escultórica aos que partilham três horas num mesmo espaço expositivo, onde a comunhão dos corpos alude ao convívio entre existências diversas, igualando singularidades em importância por meio da ênfase nas suas diferenças. Composições corpóreas são alteradas em movimentos extremamente lentos (por vezes quase estáticos) e, deste modo, a obra adquire uma qualidade de dança à obra.” Tales Frey
Criação Tales Frey | Artista convidada Paola Frey

PUB
www.pingodoce.pt/produtos/take-away/encomendas/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_campaign=encomendasta&utm_term=banner&utm_content=050121-encomendaschef2021

Viva! no Instagram. Siga-nos.