PUB
CIN - Branco Perfeito

“Students Garage Sale”

“Students Garage Sale”
Quando poupar e reutilizar são as palavras de ordem no regresso às aulas

Num momento em que os portugueses fazem contas à vida, a Lionesa e a Cultureprint (entidade que promove o Bairro dos Livros, entre outras ações) decidiram dar as mãos para facilitar a vida aos universitários no regresso às aulas. Assim, nos dias 12 e 13 de setembro, o centro empresarial, situado em Matosinhos, na freguesia de Leça do Balio, vai promover o “Students Garage Sale @ Lionesa”, que pretende funcionar como um espaço de convívio, de troca e venda dos mais diversos materiais a preços convidativos. De apontamentos a apartamentos, o evento promete um pouco de tudo, de modo a tranquilizar os jovens no arranque de mais um ano letivo.
“O objetivo é criar um espaço para venda, troca e compra do material usado pelos estudantes mais velhos para reutilização pelos mais novos, evitando o desperdício e facilitando a transmissão de objetos úteis a Norte do país, numa ação informal e vocacionada para o público académico, onde haverá ainda animação e pontos de contacto com diversas tunas e associações académicas”, explicou Minês Castanheira, da Cultureprint.

A cooperativa cultural portuense juntou-se à Lionesa neste desafio dada a sua proximidade “ao público académico e também à forte implantação nas redes culturais e artísticas da zona norte”, o que, segundo Minês, ajudou a organização a pensar o conceito “numa perspetiva ainda mais animada e ‘out of the box’”. Além disso, trata-se do passo inaugural de uma parceria que está prestes a assumir novos contornos: a partir de setembro, a entidade promotora do Bairro dos Livros terá “um espaço no parque empresarial da Lionesa e a oportunidade de realizar um conjunto de ações artísticas inovadoras no local, cruzando várias artes, agentes, públicos e linguagens”.

rep_lionesa2Mobiliário, eletrodomésticos e objetos em segunda mão

Quem se deslocar ao parque empresarial nos próximos dias 12 e 13 vai, assim, poder encontrar “diversos tipos de materiais escolares”, desde livros técnicos a calculadoras, computadores, cadernos e livros de apoio, porque, na verdade, “one student’s trash is a future student’s treasure” (o lixo de um estudante é o futuro tesouro de outro), tal como defende o lema da venda de garagem. Ainda assim, a oferta disponibilizada não se esgota aqui. Haverá também “mobiliário, eletrodomésticos e outros objetos úteis em segunda-mão para quem se inicia na vida académica numa altura de crise e não pretende investir em materiais novos que deixarão de fazer sentido dentro de poucos anos, terminada uma licenciatura ou um mestrado”.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Para a Cultureprint, trata-se de um conceito com três mais-valias imediatas: “a poupança do lado dos compradores que adquirem estes materiais a preços mais baixos, o ganho de algum dinheiro extra para quem vende e a projeção do ponto de vista da sustentabilidade, uma vez que o destino dos materiais não é o lixo, mas sim a reutilização”.

rep_lionesa3Tunas e bandas emergentes asseguram animação

Para além da vertente de venda, o “Students Garage Sale @ Lionesa” terá ainda uma componente de animação. Apadrinhada por Fernando Alvim, a festa estudantil contará com a participação “de várias bandas emergentes da cena musical do Porto e Matosinhos”. Segundo adiantou Minês Castanheira, o programa integra igualmente a atuação e intervenção de associações académicas, que pretendem dar-se a conhecer aos recém-chegados, e de tunas universitárias, que assumiram o desafio de animar as tardes e noites do evento.

E enquanto se divertem ao som das tradicionais músicas académicas, os futuros estudantes poderão contactar com outras entidades, dispostas a ajudá-los numa perspetiva de integração. Os grupos de teatro universitário são uma presença assegurada no evento, onde também não faltarão imobiliárias “com ofertas interessantes para quem precisar de alugar apartamentos ou de encontrar oportunidades em determinadas zonas centrais da cidade ou junto às faculdades”.
De acordo com a organização, o interesse dos alunos na venda de materiais está a ser “fantástica”. “Até ao final de agosto conseguiremos exceder o número de expositores previsto”, garantiu Minês, confiante de que o início da aventura universitária pode, efetivamente, ser uma experiência divertida e pouco dispendiosa.

Texto: Mariana Albuquerque

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/uma-pascoa-saborosa-com-a-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=0324-sabebem78&utm_campaign=sabebem