PUB
Recheio 2024 Profissional

STCP: procura aumentou 2,8% no primeiro semestre de 2019

STCP: procura aumentou 2,8% no primeiro semestre de 2019

No primeiro semestre deste ano, “a procura total” pelos autocarros da Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) “foi de 37,8 milhões de passageiros”, ou seja, houve um aumento de 2,8%, de “cerca de mais de um milhão de passageiros” do que em igual período de 2018.

A STCP fechou o primeiro semestre de 2019 com prejuízo de 4,1 milhões de euros, menos 2,9% do que em igual período de 2018.

Segundo avança o Notícias ao Minuto, o Relatório e Contas Consolidadas da STCP, enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), refere que “o resultado líquido apurado no primeiro semestre de 2019 foi negativo em cerca de 4,1 milhões de euros”, o que representa um “desagravamento de 122 mil euros”, ou seja, “menos 2,9% face ao registado no período homólogo de 2018”.

No primeiro semestre de 2019, “a procura total” pelos autocarros da STCP “foi de 37,8 milhões de passageiros”, ou seja, houve um aumento de 2,8%, de “cerca de mais de um milhão de passageiros” do que em igual período de 2018.

O relatório da STCP aponta que o comportamento da procura “é explicado pela melhoria da regularidade do serviço”, devido ao “levantamento da greve às duas últimas horas do período de trabalho, em vigor desde meados de 2017”.

O aumento da procura é justificado ainda devido à entrada em vigor, a 1 de abril, do PART – Programa de Apoio à Redução do Tarifário dos Transportes Públicos, e do designado passe único, implicando “a criação de assinaturas a preços mais acessíveis” e “gerando uma maior apetência pelo transporte público”.

“A oferta do modo autocarro registou uma ligeira diminuição face a igual período do ano anterior”, de 0,6%, o equivalente a “menos 62 mil quilómetros”, refere ainda o relatório da STCP.

No primeiro semestre de 2019, no que diz respeito aos recursos humanos, “houve 15 admissões”, de 13 motoristas e dois guarda-freios, perante “28 saídas de trabalhadores, dos quais 13 eram motoristas”. De referir que a 27 de setembro, a STCP revelou estar a preparar a admissão de 12 novos motoristas em outubro, tendo iniciado o concurso para 81 autocarros com entrada em circulação prevista para 2020/2021.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

A receita do serviço de transporte, incluindo compensações de tarifário social e PART, atingiu os 24,4 milhões de euros no fim do primeiro semestre de 2019.

Tal representa, de acordo com o relatório, um “aumento de 3,8%, cerca de 888 milhares de euros, quando comparada com igual período de 2018”.

No primeiro semestre do ano, o investimento ascendeu “a 6,6 milhões de euros, dos quais 86%, cerca de 5,6 milhões de euros, respeitam à aquisição de novos autocarros”.

De referir ainda que, a 28 de agosto de 2019, foi celebrado o Memorado de Entendimento sobre a Intermunicipalização da STCP entre a empresa, o Estado, a Área Metropolitana do Porto e os municípios de Gondomar, Maia, Matosinhos, Porto, Valongo e Vila Nova de Gaia.

Neste memorando, as partes concordaram em “envidar esforços para implementar o novo modelo de intermunicipalização a partir de janeiro de 2020”.

A STCP fechou 2018 com prejuízo de 1,8 milhões de euros, uma evolução positiva de 13 milhões face ao ano anterior.

Naquele ano, a receita da empresa de transporte público cifrou-se em 47,8 milhões, um aumento de 5% face a 2017, tendo transportado 73,4 milhões de passageiros, um crescimento de 1,4%.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
Pingo Doce- Revista Sabe Bem