Poupar PD

Startup portuguesa cria app que promete revolucionar o processo de recrutamento

Startup portuguesa cria app que promete revolucionar o processo de recrutamento

A HIRE ME, assim se designa a “nova e única aplicação digital portuguesa”, quer acabar com a era dos CVs. A app é apresentada oficialmente a 4 de novembro na maior conferência de tecnologia do mundo, a Web Summit, que terá lugar em Lisboa.

“O mundo anda a mil à hora e o recrutamento parou há 20 anos”. Dois jovens empreendedores portugueses decidiram assim criar a HIRE ME, uma aplicação digital que promete revolucionar a forma de recrutamento em todo o mundo. O objetivo é humanizar o fenómeno da contratação pondo fim à era dos CVs.

A app é gratuita e pode ser descarregada por qualquer candidato. “Para entrar neste universo de recrutamento global, basta registar-se, preencher alguns campos básicos que o identificam e descrevem os pontos fortes, utilizando uma hashtag (#) para cada competência. Em seguida, liga a câmara do telemóvel e apresenta-se num vídeo de um minuto”, explica o comunicado enviado à VIVA!.

“Nesta app não é necessário escolher previamente para onde enviar o CV ou direcionar para um anúncio de emprego. Esta app abre as portas do mundo do recrutamento e permite colocar à disposição do mundo as competências e qualidades de cada um”, sublinha o CEO da Digital Factory Portugal, startup que desenvolveu a HIRE ME. A ideia é ser “um pitch tão simples como fazer uma story no Instagram”, acrescenta.

Já para as empresas, e para quem procura talento, a aplicação permite dispensar perfis, briefings ou reuniões com os Recursos Humanos. O processo de utilização é o mesmo: baixar a app HIRE ME, registar-se e começar a navegar pelos candidatos inscritos. “Temos um motor de busca que pesquisa por # quer competências técnicas quer comportamentais. Temos filtros que selecionam anos de experiência, formação académica, localização, etc.”, explica ainda João Henriques.


As empresas receberão depois todos os pitch’s feitos pelos candidatos que correspondem aos requisitos. Este pitch é o vídeo do próprio candidato. A partir daí o contacto é direto, via e-mail, Facebook ou Twitter, permitindo assim uma poupança em tempo e dinheiro. “Acreditamos que a revolução do processo de recrutamento passa por esta nova app, que aposta num futuro sem comissões, intermediários, papéis ou burocracias, quando o único objetivo é encontrar o talento certo para a função certa”, remata Madalena Ferreira.

PUB
www.pingodoce.pt/folhetos/?utm_source=cm&utm_medium=cpc&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=etaobompouparassim&utm_campaign=institucional