Philips

Sindicato dos Enfermeiros critica “inércia” da ARS Norte

Sindicato dos Enfermeiros critica

“Temos, na ARS Norte, 696 enfermeiros com contrato a termo, alguns deles há nove e dez anos, [que], sucessivamente, têm visto o adiar da sua efetivação”, apontou Fátima Monteiro, do sindicato, sublinhando ainda que a entidade “paga de forma diferenciada o trabalho suplementar e o trabalho extraordinário a estes colegas, relativamente aos outros enfermeiros”.
O sindicato defendeu ainda que algumas das orientações da ARS Norte são “chocantes”, como o facto de querer que os enfermeiros conduzam as viaturas e abram as portas dos centros de saúde aos fins de semana. “É um conjunto de orientações que achamos uma aberração e que não fazem parte das competências dos enfermeiros. São medidas economicistas, que parece que querem a todo o custo destruir o Serviço Nacional de Saúde e também desregular o que é a profissão”, notou Fátima Monteiro.
Desta forma, acrescentou a mesma fonte, os enfermeiros “estão decididos a encetar algumas formas de luta para contrariar esta postura da ARS”.

PUB
Pingo Doce Sabe Bem

Viva! no Instagram. Siga-nos.