PUB
Recheio 2024 Profissional

Sete farmácias da Póvoa promovem recolha de medicamentos para famílias carenciadas

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
A iniciativa surge no âmbito do Banco Farmacêutico, destinado a apoiar os cidadãos carenciados através do fornecimento de medicamentos não sujeitos a receita médica.

Entre os dias 12 e 14 de fevereiro, várias farmácias da Póvoa de Varzim vão promover uma recolha de medicamentos, não sujeitos a receita médica, que serão, posteriormente, entregues a famílias carenciadas. Dinamizada pelo Gabinete de Urgência Social (GUS) da Junta de Freguesia da Póvoa de Varzim, Beiriz e Argivai, a iniciativa surge no âmbito do Banco Farmacêutico, num contexto semelhante ao do Banco Alimentar.
A recolha será feita em sete farmácias, onde estarão dois voluntários a explicar o projeto aos clientes. O material recolhido será, depois, entregue a agregados carenciados, já sinalizados pelo GUS. Para a coordenadora do gabinete, Liliana Strecht, o projeto “será uma grande ajuda”, apoiando, por exemplo, “imensos utentes” que precisam de tomar Aspirina. A iniciativa decorrerá nos dias 12 e 13, de tarde, e no dia 14 de fevereiro (Dia Internacional do Banco Farmacêutico), de manhã, nas farmácias Faria, Central, Nova, Mariadeira, Portas do Parque, Cardoso e Campo e Salvador. De referir que o Banco Farmacêutico surgiu em Itália, em 2000, chegando a Portugal em 2009, com o objetivo de ajudar as pessoas mais carenciadas através do fornecimento de medicamentos não sujeitos a receita médica.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile