PUB
Recheio 2024 Institucional

Serras do Porto promovem 2ª edição do “Encontros com o Parque”

Serras do Porto promovem 2ª edição do “Encontros com o Parque”

O programa da iniciativa, que começou esta quarta-feira e se prolonga até sábado, 8 de junho, contempla percursos pedestres, exposições, workshops, teatro, caminhadas e até um piquenique, entre outras atividades.

Nesta segunda edição dos “Encontros com o Parque”, o programa foi “desenhado de forma participativa, reunindo e articulando as sugestões da comunidade, nomeadamente das escolas e das associações, dos parceiros e da população local, entre outras forças vivas que muito têm contribuído para a construção deste projeto comum”, refere o comunicado enviado à VIVA!.

A iniciativa apresenta um leque variado de atividades, que vão de encontro a diferentes públicos, e que podem ser consultadas aqui. Destaque para a grande caminhada e piquenique convívio, no sábado, dia 8 de junho, “um momento salutar de (re)descoberta do território e de confraternização entre as comunidades dos três municípios”.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Também no sábado, pelas 14h, em Aguiar, será apresentado o documentário natural sobre o Parque das Serras do Porto da autoria de Paulo Ferreira. Galardoado internacionalmente com vídeos alusivos às Auroras Boreais e à Patagónia, por exemplo, Paulo Ferreira dedicou muito do seu tempo durante o último ano a um território que lhe é próximo mas que mereceu agora um novo olhar, tendo registado pormenores e momentos que escapam à maioria.

Todas as atividades são gratuitas, mas algumas requerem inscrição prévia, que poderá ser efetuada aqui.

Sobre o Parque das Serras do Porto
O Parque das Serras do Porto abrange as serras de Santa Justa, Pias, Castiçal, Flores, Santa Iria e Banjas, numa área de aproximadamente seis mil hectares de zona verde dos concelhos de Gondomar, Paredes e Valongo.
Nesta área já classificada como Paisagem Protegida Regional, os visitantes podem desfrutar da imensa beleza cultural e paisagística de serras, vales e rios. Num território que já foi mar, podem descobrir-se as trilobites (animais marinhos muito mais antigos do que os dinossauros), minas de ouro subterrâneas com 2.000 anos (o maior complexo do género do Império Romano), aldeias pitorescas, plantas e animais raríssimos, entre outras maravilhas de um local que é também o “livro geológico” mais antigo de Portugal.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile