PUB
Recheio 2024 Institucional

Serralves expõe trabalhos de fotografia que venceram prémio BES Revelação

Serralves expõe trabalhos de fotografia que venceram prémio BES Revelação

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
Diogo Evangelista, Nádia Ribeiro e André Romão são os autores dos trabalhos vencedores.

Os trabalhos vencedores do prémio BES Revelação (que visa projetar novos talentos na fotografia em Portugal) vão estar expostos no Museu de Serralves a partir de segunda-feira. Diogo Evangelista, Nádia Ribeiro e André Romão são os autores das obras vencedoras.
Em declarações à Lusa, Nádia Ribeiro explicou que, durante a conceção do seu trabalho, “foi fotografado um conjunto de flores, recolhidas do seu ambiente natural”. “Depois, foram fotografadas [oitenta imagens] em estúdio, ao longo de sensivelmente 15 dias, onde se vai vendo a sua degradação, a passagem do tempo, o seu fechar”, contou. Por sua vez, André Romão, que já não é estreante a expor no Museu de Serralves, procurou relatar e sintetizar a história do Ocidente, combinando, no mesmo espaço, objetos que aludem à identidade da Europa. “O trabalho constrói-se como discurso baseado em dois objetos e a partir deles: uma pintura que pertence à Coleção da Fundação de Serralves [Enlevo de Miss Europa (1973), de Nikias Skapinakis] e uma cadeira italiana dos anos 70 [Capitello, realizada pelo Studio 65 (1972)] “, esclareceu. O terceiro trabalho vencedor, de Diogo Evangelista, procura “perceber as formas do imaginário relacionadas com a ideia de paraíso e exótico”. “Essa ideia é associada à distância e a qualquer coisa agradável, mas um pouco longínqua da nossa realidade”, explicou a comissária da exposição, Filipa Ramos.
Os três premiados do BES Revelação 2013, iniciativa conjunta da Fundação de Serralves e do Banco Espírito Santo, ganharam uma bolsa, no valor de 7.500 euros, para a produção dos projetos sujeitos a concurso e a apresentação no Museu de Arte Contemporânea de Serralves. “Os três projetos são muito diferentes sendo que, o que os une, é a questão da natureza da imagem fotográfica nos dias de hoje, a sua relação com as práticas artísticas e o facto de serem criados por jovens artistas, para os quais esta é uma excelente oportunidade”, constatou a comissária.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile