PUB
PD - Revista Sabe Bem

Serralves com aumento de visitas em 2016

Serralves com aumento de visitas em 2016
O Museu de Arte Contemporânea de Serralves, no Porto, recebeu 682.713 visitantes em 2016, um aumento de 30 por cento face ao ano anterior.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Os números foram revelados pela presidente do Conselho de Administração da Fundação, Ana Pinho, durante o lançamento da programação de Serralves para 2017, avança o Portal de Notícias do Porto.
Em termos de estrangeiros, que representam já um quarto do total de visitantes, o número aumentou para 162.064 pessoas, mais 40 por cento comparativamente a 2015.
Uma das novidades, é que a exposição “Joan Miró: Materialidade e Metamorfose” se prolongará por mais seis meses, até 4 de junho. Desde a sua inauguração, a 30 de setembro do ano passado, já visitaram a exposição mais de 95 mil pessoas.
Acentuando o cariz internacional de Serralves, a instituição vai “incrementar a itinerância das suas exposições fora de portas, tanto em Portugal, com cerca de 29 exposições previstas, como no estrangeiro, com será o caso de Corpus, de Helena Almeida, a inaugurar no Centro de Arte Contemporânea de Valência, Espanha, em fevereiro”.
Suzanne Cotter, diretora do Museu de Serralves, destaca ainda a exposição de Philippe Parreno e a exposição da colecção de Serralves no Torreão Nascente da Cordoaria Nacional em maio.
Outra das novidades é que “o Parque e o Museu de Serralves vão este ano servir de único palco europeu para as obras da prestigiada Bienal de São Paulo”. De resto, e pela primeira vez na sua história, o Museu vai organizar uma série de apresentações permanentes da sua Coleção.
Passará a “haver uma exposição em permanência que vai mudando de ano para ano, com a de 2017 a ter lugar na ala direita do Museu, sendo dedicada à arte portuguesa dos anos 60 aos anos 80”.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile