PUB
Sogrape - Mateus Rosé

Santo Tirso lança concurso para instalar Centro de Arte Alberto Carneiro

Santo Tirso lança concurso para instalar Centro de Arte Alberto Carneiro
O concurso público para o futuro Centro de Arte Alberto Carneiro, em Santo Tirso, cujo valor ultrapassa 1,3 milhões de euros, foi publicado esta sexta-feira em Diário da República (DR).

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

O Centro de Arte Alberto Carneiro vai ficar instalado num quarteirão da Fábrica de Santo Thyrso, um antigo complexo têxtil emblemático que foi alvo de uma requalificação profunda e tem vindo a ser ocupado por vários projetos ligados à arte e ao empreendedorismo.
O concurso anunciado esta sexta-feira em DR diz respeito à reconversão do espaço onde se instalará o centro, que terá 1.100 metros quadrados.
Para além deste investimento de 1,3 milhões de euros, haverá mais tarde um outro de cerca de 500 mil euros para trabalhos complementares, tendo comparticipação no âmbito do Portugal 2020 e do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU).
O Centro de Arte Alberto Carneiro é um projeto da Câmara Municipal de Santo Tirso vocacionado para a “salvaguarda, preservação, investigação e divulgação da arte contemporânea enquadrado numa estratégia que tem por princípio o desenvolvimento sustentável, a criatividade e a produção de conhecimento, cuja missão consiste em sensibilizar o público para a expressão artística”.
De acordo com a autarquia, “a sua programação incluirá uma exposição permanente constituída por obras da autoria do escultor Alberto Carneiro e a realização de exposições temporárias dedicadas à arte contemporânea”.
O objetivo é que o espaço seja “de diálogo e de confronto de várias correntes artísticas”, bem como “integrador e inclusivo, de forma a poder afirmar-se como um ponto de referência na dinamização de projetos inovadores no âmbito das artes plásticas e desenvolvimento cultural da região onde se insere”.
O artista plástico Alberto Carneiro entregou ao concelho liderado por Joaquim Couto dez esculturas e 50 desenhos, numa doação avaliada em 1,5 milhões de euros.
O escultor já manifestou intenção de aumentar o número de obras doadas, nomeadamente com o desenvolvimento do projeto do centro de arte e, por ocasião da doação, em abril de 2015, o presidente da câmara de Santo Tirso descreveu Alberto Carneiro como um artista “ímpar” e “até um pouco à frente do seu tempo”.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile