RECHEIO 50 ANOS

Santander e British Council oferecem 5 mil bolsas focadas na empregabilidade

Santander e British Council oferecem 5 mil bolsas focadas na empregabilidade

O Banco Santander, em parceria com o British Counchil, acaba de lançar uma nova edição online das “Santander Languages Scolarships | Online English Courses – British Council”, uma iniciativa que tem como objetivo “reforçar a aposta na aprendizagem ao longo da vida e na formação linguística como competência determinante para a empregabilidade”.

A iniciativa disponibiliza um total de cinco mil bolsas, com uma formação totalmente online, destinadas a cidadãos maiores de 18 anos e que residam em 13 países – Portugal, Argentina, Alemanha, Brasil, Chile, Colômbia, Espanha, Estados Unidos, México, Peru, Polónia, Reino Unido e Uruguai.

Segundo explica o Santander, existem cinco níveis de formação disponíveis, desde o nível iniciante (A1) até o nível avançado (C1), sendo os candidatos designados de acordo com o seu conhecimento atual de inglês.

Cada programa de formação tem a duração de 12 semanas, de abril a julho, e inclui 12 sessões online com tutores do British Council.

Além disso, os candidatos também podem ter acesso “até 48 horas de vídeos interativos e atividades de autoaprendizagem”.

O objetivo da bolsa é melhorar as competências de empregabilidade dos beneficiários e aumentar as suas perspetivas de acesso ao mercado de trabalho internacional.

Através desta, os participantes terão oportunidade de aperfeiçoar as suas competências para se “envolverem melhor nas situações de trabalho, como reuniões ou palestras, além de interagirem internacionalmente com profissionais e estudantes de diversas disciplinas e países”.

Depois de concluírem os cursos, terão acesso a um “certificado de conclusão do curso do British Council”.

Os interessados podem inscrever-se às bolsas, até ao dia 29 de março, através da página “Becas Santander”.

Citada em comunicado, Blanca Sagastume, diretora global adjunta do Santander Universidades, reforçou que o grande objetivo é “promover a empregabilidade através do desenvolvimento de competências transversais, como os idiomas”.

Por sua vez, Mark Howard, diretor do British Council em Espanha, destacou o alcance e o potencial de transformação oferecidos pelas bolsas “que promovem a compreensão e o acesso a novas culturas num mundo globalizado entre mais de 20 mil jovens de 13 países que beneficiaram até agora das bolsas de estudo que foram lançadas em março de 2020”.

PUB
 www.pingodoce.pt/responsabilidade/bairro-feliz/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=votacao&utm_campaign=bairrofeliz