RECHEIO 50 ANOS

S. João alerta para efeitos secundários de medicamento para esclerose múltipla

O aviso foi concretizado devido ao caso de um paciente – utilizador do medicamento em causa – que faleceu naquele hospital, sem que se saiba, no entanto, se o acontecimento esteve relacionado com o fármaco.
Fonte do Infarmed explicou à Lusa que, “após a notificação de suspeitas de reações adversas inicia-se um processo de validação e avaliação da informação, em colaboração com a Unidade de Farmacovigilância da região, a fim de aferir se existe uma relação causal entre a toma do medicamento e a reação adversa notificada”.
O primeiro medicamento oral para a esclerose múltipla, doença para a qual até agora só havia resposta terapêutica injetável, foi aprovado em março pela autoridade que regula o setor.
PUB
www.pingodoce.pt/produtos/comida-fresca/encomendas/menu-seleccao-do-chef/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_campaign=menuchef