PUB
Sogrape - Mateus Rosé

Rui Moreira quer novo Bolhão com cultura e residências para estudantes

Rui Moreira quer novo Bolhão com cultura e residências para estudantes

Para Moreira, o melhor modelo para o mercado é a concessão de exploração do edifício a privados como contrapartida da realização de um investimento que prevê andar na ordem dos 17 milhões de euros. O candidato, apoiado pelo CDS-PP, explicou que será feito um concurso público para a concessão – projeto que poderá ser financiado pelo fundo JESSICA – rejeitando a ideia de que se trata de uma parceria público-privada, garantindo ainda que no contrato a autarquia poderá condicionar não apenas a construção como os termos da concessão. Segundo explicou, quem concessionar o Bolhão, “vai ter que pagar uma renda à autarquia” e “aceitar as condições de arrendamento, quer das bancas, quer das lojas, que são definidas no contrato de concessão”. O projeto deverá ser realizado em 12 meses, sendo que, depois de todos os procedimentos legais e concursais, o novo Mercado do Bolhão poderá estar aberto em 2015.
O candidato independente pretende dotar o espaço de uma uma área de restauração, na qual espera que haja uma “sinergia” entre restaurantes e comerciantes do mercado. Para além disso, defende a criação de uma área de lazer e de uma função cultural, de modo a que o local permaneça aberto depois do encerramento das bancas. O projeto integra também uma zona de imobiliário, com residências para estudantes.

PUBLICIDADE

PUB
PD- Revista Sabe bem