PUB
Recheio 2024 Institucional

Rui Moreira: investimento no Porto é “um bom negócio”

Rui Moreira: investimento no Porto é

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
“Os privados não estão a investir no Porto obrigados por decreto ou por obrigação de qualquer parceria imposta. Fazem-no porque consideram que fazem um bom negócio. Porque o Porto é cada vez mais uma cidade interessante e confortável”, afirmou ontem, em Madrid, o presidente da Câmara do Porto.

Durante a sua intervenção no encontro “SmartCity – Fórum da Nova Cidade”, organizado pelo Nueva Economia Fórum, Rui Moreira referiu que na última década a cidade investiu milhões de euros na reabilitação urbana, “levando os privados a investir cerca de 700 milhões de euros”, sobretudo no setor do turismo.
Para o autarca, os projetos dos últimos anos na cidade criaram um espaço urbano “aberto ao exterior”, o que levou a uma crescente aposta em vários setores, do turismo ao universitário, da inovação à indústria.
“A verdadeira competição deixou de ser entre países, para estar centrada nas cidades. Cidades sustentáveis, ‘smart cities’ e ‘future cities’. Deixou de ser o estado só a ter esta agenda, passando a ser este um objetivo mais próximo dos cidadãos, pelas cidades”, afirmou.
“Os cidadãos exigem que o nosso trabalho contribua para que as nossas cidades alcancem novos níveis de comodidade e nível de vida. Centros urbanos conectados em rede, com mais potencial, mais empregabilidade, qualidade de vida, capazes de responder de forma eficaz aos seus problemas”, disse.
Moreira considera que se deve continuar a apostar em “respostas integradas e estratégias” que desafiem todos os agentes, usando a inovação e a criatividade, tornando as cidades “mais eficientes, mais sustentáveis e mais inclusivas”.
“O Porto quer ser palco ativo de temas de futuro e com futuro. Mantendo a sua dimensão histórica, a sua personalidade crua, não deixa hoje de ter um forte dinamismo na saúde, na energia, na mobilidade, nas tecnologias de informação, na cultura, moda e desenho”, declarou.
“Dinamismo que se deve a uma sociedade forte e a um tecido empresarial que está a saber sair da crise”, rematou Rui Moreira.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile