PUB
Santander Saúde

Ruas de Álvares Cabral e de Sacadura Cabral alvo de requalificação

Ruas de Álvares Cabral e de Sacadura Cabral alvo de requalificação

A Câmara Municipal do Porto inicia esta quarta-feira, 17 de fevereiro, os trabalhos de beneficiação das ruas de Álvares Cabral e de Sacadura Cabral, levados a cabo pelas empresas municipais GO Porto e Águas do Porto. 

A intervenção em causa estará concluída até meados do mês de junho, concretamente dia 15, e possibilitará, de acordo com o Porto., eliminar um conjunto de problemas, desde a degradação do pavimento – ao nível superficial, mas também na sua estrutura subterrânea – à eliminação do ruído e da transmissão de vibrações aos edifícios”. 

Além disso, permitirá ainda a troca dos cubos de granito por uma estrutura em betão betuminoso. “Os cubos de granito retirados daquelas ruas ficam reservados para a pavimentação das zonas mais nobres e com menor procura rodoviária da cidade, como sejam as praças e zonas históricas”, adianta. 

Em comunicado, a autarquia portuense refere ainda que a pavimentação se vai estender ao cruzamento com a Rua de Aníbal Cunha e com o Largo do Priorado, uma vez que, nesta zona, a camada superficial do pavimento em betão betuminoso apresenta também “um desgaste significativo”. 

A intervenção prevê ainda a introdução de “um novo esquema de sinalização” e a “beneficiação da acessibilidade e segurança pedonal, com o nivelamento de pisos e o reforço da sinalização nas zonas de atravessamento”. 

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Paralelamente, terá ainda “uma dimensão preventiva”, aponta a Câmara Municipal do Porto, sublinhando que irá “permitir acomodar um potencial aumento do trânsito decorrente das restrições à circulação no centro da cidade para a construção da Linha Rosa do Metro do Porto”. 

A natureza dos trabalhos vai implicar algumas alterações ao trânsito, nomeadamente na Rua de Sacadura Cabral, que será cortada até ao final do mês de março, “com a consequente inversão temporária do sentido da Rua da Igreja de Cedofeita (passa a fazer-se de poente para nascente)”. 

A circulação irá manter-se, por sua vez, na Rua de Álvares Cabral, mas prevê “o estreitamento de via e proibição de estacionamento”. 

“Nas zonas condicionadas ao trânsito geral será garantido o acesso a moradores e a cargas e descargas”, assegura a autarquia. 

PUBLICIDADE

PUB
PD- Revista Sabe bem