PUB
Recheio 2024 Institucional

Rio e Costa defendem antecipação das eleições

Rio e Costa defendem antecipação das eleições
Rui Rio e António Costa concordam que podia haver uma antecipação “técnica” das eleições legislativas, marcadas para outubro de 2015. Abril seria a data preferencial para os dois políticos.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

“Desta forma separar-se-ia mais este ato eleitoral, das presidenciais e conseguia-se resolver mais cedo alguns problemas e garantir estabilidade”, defendeu o ex-presidente da Câmara do Porto. Já António Costa, presidente da Câmara de Lisboa e candidato a líder do PS, sublinhou que essa antecipação, era especialmente “vantajosa” por causa da aprovação atempada do orçamento. “Com as eleições em outubro, não há orçamento antes de março, abril do ano seguinte”, afirmou.
Os dois políticos sublinharam, no entanto, que esta alteração do calendário eleitoral dependia de “uma dissolução técnica da Assembleia da República, por parte do Presidente da República, com o acordo dos partidos” ou de “uma revisão constitucional, que impõe estas datas”.
Mantendo os prazos constitucionais, as legislativas realizar-se-ão entre setembro e outubro do próximo ano e as presidenciais em janeiro de 2016.
Rui Rio e António Costa foram dois dos oradores na conferência intitulada “A política, os políticos e a gestão dos dinheiros públicos”, que decorreu esta manhã na Universidade Católica de Lisboa, onde defenderam a necessidade dos partidos conseguirem firmar um acordo de regime, pelo menos a 10 anos, para definir políticas em questões essenciais. A lei eleitoral, a regionalização/descentralização e a Justiça foram alguns exemplos apresentados.

PUBLICIDADE

PUB
Prémio Literatura Infantil Pingo Doce