Sabor do mês PD - carne

Reclamações no setor do turismo aumentam 15%

Reclamações no setor do turismo aumentam 15%

O número de reclamações dirigidas ao setor do turismo registou um aumento de 15% no primeiro semestre do ano, face a 2021. De acordo com a nota de imprensa, os sites de reservas e as companhias aéreas lideram o maior volume de queixas (37%).

Os principais motivos de reclamação dizem respeito a problemas com o reembolso de reservas e com a utilização de vouchers. Tap, eDreams, e Ryanair são as marcas mais reclamadas, segundo dados do Portal da Queixa.

Uma análise do Portal da Queixa revela que o número de reclamações dirigidas ao setor do Turismo está a aumentar e, por esse motivo, destaca que é fundamental o consumidor estar bem informado e saber que está protegido de várias formas.

Tendo em consideração os dados aferidos, no primeiro semestre de 2022, os consumidores portugueses registaram 2.459 reclamações no Portal da Queixa, um crescimento de 15% em comparação com o mesmo período de 2021, onde se registaram 2.136 queixas.

O documento afirma que entre as subcategorias do setor com o maior volume de reclamações registado este ano, estão os sites de reservas de viagens (38%); as companhias aéreas (37%); as agências de viagens (8%); os sites de reservas de alojamento (7%) e os aeroportos, a ocupar uma fatia de 3% no total de queixas registadas até junho.

Os principais motivos de reclamação estão relacionados com o reembolso de reservas e utilização de vouchers, a gerar 37% das queixas recebidas contra o setor no primeiro semestre. Foram também reportadas queixas relativas a problemas com a alteração, confirmação ou cancelamento de reservas (23%); pagamentos e faturação (15%); problemas com bagagens (10%) e questões relacionadas com atendimento/apoio ao cliente.

No ranking das entidades com o maior número de reclamações, a análise permitiu apurar que, lideram o topo da tabela a eDreams com 24% face ao total; segue-se a TAP com 16%; a Ryanair a somar 7%; o Booking, o Rumbo e a Easyjet com 4%; e a ANA Aeroportos de Portugal, a Logitravel, a Vueling e a Tripmonster, com 2%.

Analisando ainda os dados, do Portal da Queixa, verifica-se que entre as entidades que registaram o maior crescimento, está a ANA Aeroportos de Portugal com mais 100% do que em 2021; a Logitravel com 91%; o Booking com 88% e a Tripmonster com mais 77% e a Easyjet com uma subida de 72%.

Destaque também para a variação do Rumbo, que registou -58% de reclamações este ano, face a 2021.

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/diga-ola-ao-verao-com-a-sabe-bem/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=sabebem&utm_campaign=sabebem