PUB
Sogrape - Mateus Rosé

Reabilitação das escolas de Matosinhos decorrem a bom ritmo

Reabilitação das escolas de Matosinhos decorrem a bom ritmo

Estão a decorrer obras de reabilitação em diversas escolas da cidade de Matosinhos que mereceram a atenção da presidente da Câmara, Luísa Salgueiro, que promoveu uma visita de trabalho, para verificar o andamento das obras no terreno.

A EB da Agudela, em Lavra, as Escolas Secundárias da Boa Nova, em Leça da Palmeira, e a Abel Salazar, em S. Mamede de Infesta, foram visitadas pela autarquia a fim e perceber o ponto de situação da reabilitação.

A primeira visita foi à EB da Agudela, onde decorrem trabalho de reabilitação e ampliação e que custou à autarquia três milhões de euros. O investimento equivale à reabilitação e ampliação das instalações da escola, assim como pela implementação de medidas de eficiência energética. Foram também criadas quatro novas salas de aula, uma biblioteca e um polivalente autónomo e reformuladas as áreas interiores e exteriores.

O investimento permitirá a cerca de 250 alunos das 12 turmas dos ensinos pré-escolar e do 1º Ciclo uma estrutura com melhores condições.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

A visita continuou para a Escola Secundária da Boa Nova, que conta com um investimento de oito milhões de euros, dos quais 60% são suportados pela Câmara Municipal de Matosinhos, 30% são assegurados por fundos comunitários e 10% pelo Ministério da Educação.

As obras neste local estarão finalizadas no 3º trimestre deste ano e a escola passará pelo processo de construção de um novo edifício, a demolição do existente, a remodelação do polidesportivo e a instalação de espaços provisórios que assegurem o normal funcionamento da escola durante o período de execução da obra, que será feita faseadamente de forma a minimizar o impacto no regular funcionamento das aulas das 36 turmas (do 7º ao 12º anos).

A última paragem da visita de trabalho foi na Escola Secundária Abel Salazar, em S. Mamede de Infesta, que teve injetado sete milhões e quinhentos mil euros na requalificação, que começou pela demolição do bloco A, do pavilhão, movimentação de terras e início de execução de sapatas. Preveem a sua conclusão para o 2º trimestre de 2023.

Além de Luísa Salgueiro, a visita de trabalho contou com a presença da Vereadora das Obras Municipais, Manuela Álvares, do Vereador da Educação, António Correia Pinto, e do Presidente da União das Freguesias de S. Mamede de Infesta e Senhora da Hora, Leonardo Fernandes.

PUBLICIDADE

PUB
PD- Revista Sabe bem