PUB
Junta da Galiza

PSP começa hoje campanha sindical para menos repressão

PSP começa hoje campanha sindical para menos repressão
A ministra da Administração Interna, Anabela Rodrigues, afirmou recentemente que o “processo legislativo” do Estatuto da PSP “estará terminado até final do mês de agosto”.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

As entidades sindicais da Polícia de Segurança Pública (PSP) apelaram a que, até ao final de setembro, as forças policiais apostem “mais na pedagogia” em detrimento da repressão, em protesto contra a ausência de aprovação das alterações ao Estatuto profissional. A medida foi acertada na semana passada, numa reunião conjunta entre a Associação Sindical dos Profissionais de Polícia/Polícia de Segurança Pública (ASPP/PSP), o Sindicato dos Profissionais da Polícia (SPP/PSP), o Sindicato Independente dos Agentes da Polícia (SIAP) e o Sindicato Vertical de Carreiras da Polícia (SVCP).
“Vamos apelar aos colegas para que, até final de setembro, se cinjam a fazer mais prevenção ou exclusivamente prevenção e repressão zero, desde que não esteja em causa o maior interesse público ou a vida de qualquer cidadão, porque é preciso que os polícias dêem um sinal claro de que não podem concordar com um Governo que diz e não faz, que se compromete e não cumpre”, afirmou, na altura do encontro, o dirigente da ASPP/PSP, Paulo Rodrigues. Na origem do descontentamento está o facto de o Governo ainda não ter aprovado as alterações ao Estatuto da Polícia, documento esse que, segundo o responsável, o executivo se comprometeu a viabilizar há já quatro anos.
Depois de anunciadas as medidas de protesto pelas referidas associações sindicais, a ministra da Administração Interna, Anabela Rodrigues, afirmou, em Viana do Castelo, que o “processo legislativo” do Estatuto da PSP “estará terminado até final do mês de agosto”.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile