PUB
Recheio 2024 Institucional

Propostas de Rui Moreira para Campanhã

Propostas de Rui Moreira para Campanhã

Depois da apresentação de algumas propostas para o melhoramento da mobilidade na zona ocidental do Porto, Rui Moreira apresentou, no sábado, durante uma visita à freguesia de Campanhã, propostas concretas para a zona oriental da cidade. Um parque de autocaravanas e um interface rodoviário são objetivos do candidato independente à Câmara do Porto.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Às soluções que propõem a ligação entre as cotas alta e baixa da cidade e à criação de três novos parques de estacionamento, parcialmente dedicados aos moradores do centro histórico, a preços reduzidos, o candidato independente somou um parque de autocaravanas e um interface rodoviário para autocarros em Campanhã. De acordo com Rui Moreira, nos últimos anos, a circulação dos autocarros na parte ocidental da cidade foi “disciplinada”, encaminhando-se para interfaces autocarros que outrora paravam na rua. Assim, resolveu-se o problema dos autocarros junto ao Café Convívio, cemitério de Agramonte, Praça da Galiza e também os da Avenida dos Aliados. É agora necessário materializar esta medida na parte Oriental da cidade para se resolver os problemas das Camélias, Rua Alexandre Herculano e Travessa de Passos Manuel. Através da criação de um Interface Rodoviário em Campanhã (sendo este provavelmente o maior investimento necessário no sistema de transportes da cidade do Porto) resolver-se-iam, para Rui Moreira, todos os problemas associados à colocação dos autocarros na parte oriental da cidade, podendo-se articular esta interface com comboio e metro do Porto, atribuindo-lhe uma importância não só urbana, bem como regional em termos de mobilidade. “Com a criação desta interface garante-se o descongestionamento do centro da cidade através da alteração dos términos de algumas linhas e do fecho do Terminal Rodoviário do Campo 24 de Agosto, da Garagem Atlântico e da Garagem da Rua Ateneu Comercial do Porto”, referiu o candidato, acrescentando que “a reorganização das redes de operadores públicos e privados apresenta, para além dos ganhos evidentes para a cidade (ao nível do congestionamento, do ruído, da poluição e da ocupação do espaço público), ganhos para os próprios operadores (com a rentabilização e racionalização da rede) e melhoria do serviço de transporte público, promovendo a intermodalidade”. Para além deste projeto, que poderá ser viabilizado executando um protocolo já existente entre a autarquia e a REFER, Rui Moreira propõe também a criação de um parque de autocaravanas para a freguesia. “Tratam-se de dois projetos importantes para equilibrar a cidade do ponto de vista do investimento e do desenvolvimento e criação de emprego. Não podemos criticar o Estado por ser centralista e depois fazermos o mesmo dentro da cidade”, garantiu. “Campanhã e toda a zona oriental da cidade merece a nossa atenção com propostas concretas que possam descentralizar a oferta turística e de mobilidade e criar emprego e desenvolvimento”, acrescentou Rui Moreira no final da visita.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile