PUB
Santander Saúde

Primeiro centro europeu para testar robôs em parques eólicos offshore vai ser instalado em Portugal

Primeiro centro europeu para testar robôs em parques eólicos offshore vai ser instalado em Portugal

O primeiro centro europeu de teste de robôs marítimos em ambiente real vai ser criado na costa de Viana do Castelo. O Atlantis Test Center vai possibilitar a validação de soluções robóticas nas condições climatéricas mais extremas do Oceano Atlântico, em especial nos trabalhos de inspeção e manutenção das infraestruturas eólicas offshore.

“A energia eólica offshore é importante para a diminuição da dependência dos combustíveis fósseis e para a descarbonização da sociedade”, explica o comunicado enviado à VIVA!, adiantando que se prevê que a capacidade instalada na Europa triplique durante a próxima década, fruto de novas concessões, do crescimento dos parques eólicos e do desenvolvimento de novas tecnologias.

Assim, Portugal dará um forte contributo para o crescimento desta área, com a instalação e arranque da operação do primeiro parque eólico offshore flutuante ao largo da Europa continental, com a “maior turbina do mundo assente numa plataforma flutuante”, o WindFloat Atlantic.

O projeto europeu Atlantis – The Atlantic Testing Platform for Maritime Robotics: New Frontiers for Inspection and Maintenance of Offshore Energy Infrastructures, liderado pelo INESC TEC e com participação da EDP e apoio de diversos parceiros tecnológicos e académicos, vem reforçar o desenvolvimento de tecnologias de monitorização e manutenção de infraestruturas eólicas no mar. O projeto vai criar uma plataforma pioneira na Europa que pretende demonstrar as tecnologias e soluções robóticas que são essenciais à inspeção e manutenção de parques eólicos offshore de todo o mundo.

“O Atlantis Test Center permitirá quantificar o valor acrescentado de nova tecnologia robótica e acelerar a sua integração no setor da energia eólica marítima. O projeto assenta numa verdadeira simbiose entre as indústrias da energia e da robótica marinha. Este centro de inovação será instalado em Viana do Castelo e terá uma importância estratégica para o roteiro científico da robótica em toda a Europa”, afirma Andry Maykol Pinto,coordenador do projeto e investigador no INESC TEC, citado no comunicado divulgado.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

O foco estará na inspeção, manutenção e reparação de infraestruturas eólicas offshore,onde diversos robôs autónomos (subaquáticos, de superfície e aéreos) serão desenvolvidos e testados em diversos cenários industriais, como, por exemplo,na inspeção de cabos de amarração, monitorização de estruturas subaquáticas ou na limpeza de turbinas. A utilização de soluções robóticas neste setor pretende mitigar riscos e diminuir os custos de operação e manutenção dos parques eólicos offshore, nomeadamente em águas profundas, contribuindo também para a redução do custo normalizado de energia (Levelized Cost of Energy).

No âmbito deste projeto, o centro utilizará o parque WindFloat Atlantic para validar e demonstrar aplicações robóticas, desenvolvidas por centros de investigação ou por empresas tecnológicas, membros do consórcio, que contribuam para a sustentabilidade do setor. 

“O WindFloat, nomeadamente o WindFloat Atlantic, é um passo de gigante na criação de novos mercados para as energias renováveis e em particular, para o setor eólico. O projeto Atlantis é estratégico para a empresa porque aposta num dos vetores centrais que contribuirá decisivamente para aumentar a competitividade do eólico offshore flutuante: a operação e manutenção inovadoras, criando novas opções viáveis para a descarbonização do sistema energético e da sociedade”, refere João Maciel, diretor de I&D da EDP.

O projeto tem duração prevista de três anos, conta com um investimento global de 8,5 milhões de euros financiado pelo H2020 – Programa Quadro para a Investigação e Inovação.

Além do INESC TEC e da EDP NEW Center For New EnergyTechnologies (Portugal), o consórcio inclui mais oito parceiros, de cinco países: Teknologian Tutkimuskeskus VTT e ABB OY (Finlândia), Principle Power France e ECA Robotics(França), Space Application Services NV (Bélgica), IQUA Robotics e Universitat de Girona (Espanha) e RINA Consulting SPA (Itália).

PUBLICIDADE

PUB
PD-Bairro Feliz