PUB
Recheio 2024 Profissional

Primavera Sound de regresso com mais artistas e área reforçada

Primavera Sound de regresso com mais artistas e área reforçada

A celebração dos 10 anos do Primavera Sound no Porto é sinónimo de mais artistas, mais dias de concertos e um investimento e recinto maiores. Na conferência de imprensa de apresentação da edição deste ano, o diretor do festival, José Barreiro, adiantou que «crescimento» é a palavra que melhor carateriza o evento.

Ao contrário de outros anos o festival passa a ter quatro dias, 7, 8, 9 e 10 de junho, num espaço que é agora capaz de acolher 45 mil pessoas diárias, fruto do aumento do recinto – Parque da Cidade – em cerca de seis hectares.

No toca ao cartaz, Alfonso Lanza, diretor do Primavera Sound Barcelona, também presente na conferência, assume que este é o “mais ambicioso em 10 anos de história”. O principal destaque vai para artistas como Rosalia, Kendrick Lamar, New Order, Blur, Pet Shop Boys e Halsey.

Já na página oficial de Facebook, a organização do festival informou que devido a problemas logísticos que lhe são alheios o concerto de FKA Twigs foi cancelado, tendo sido anunciado Alison Goldfrapp em substituição.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Com esperança de que o festival seja sempre melhor, a Câmara Municipal deverá aumentar o apoio ao evento e o Executivo vai propor a atribuição de 650 mil euros, seguro de que, sublinha Rui Moreira, “o impacto na economia é de três vezes mais o orçamento do festival”.

O Primavera Sound Porto conta com um orçamento de 13 milhões de euros e não tem, para já, nenhum grande patrocinador oficial.

“Teremos novidades [sobre patrocínios] em breve porque há muita coisa a ser negociada. É claro que o apoio da autarquia é muito importante, mas não resolve todos os problemas porque falamos de um investimento de 13 milhões de euros e precisamos não só de apoio público, mas privado”, sublinhou, ainda, Jorge Barreiro.

Foto: Hugo Lima

PUBLICIDADE

PUB
PD-Bairro Feliz