PUB
PD- Revista Sabe bem

Prejuízos causados pela tempestade em Matosinhos rondam os 4 ME

Prejuízos causados pela tempestade em Matosinhos rondam os 4 ME

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
Guilherme Pinto adiantou que vai pedir o apoio do Governo para fazer face aos prejuízos provocados pela intempérie.

O presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, Guilherme Pinto, afirmou este domingo que os prejuízos provocados pelo temporal no concelho rondam os 4 milhões de euros, dos quais 3 milhões são da responsabilidade do município. “Do ponto de vista municipal são cerca de 3 milhões, a que se soma 1 milhão de euros de prejuízos de privados, o que significa que é um montante muito apreciável”, referiu. Em declarações à Lusa, o autarca adiantou que vai pedir o apoio do Governo para fazer face aos prejuízos provocados pela intempérie de há cerca de uma semana, tal como aconteceu noutras regiões igualmente afetadas. Ainda assim, sublinhou que a “determinação da câmara é repor os ativos que tinha, para voltar a pô-los ao serviço da população o mais depressa possível”. “Queremos ser tratados da mesma forma que todas as outras zonas que foram afetadas pelo temporal, sendo certo que, se ajuda for diminuta, a Câmara quer ver se consegue resolver o problema pelos seus próprios meios, recorrendo ao endividamento”, acrescentou.
De acordo com a estimativa orçamental sobre os danos da tempestade Hércules no município de Matosinhos, a que a Lusa teve acesso, os danos mais elevados, superiores a um milhão de euros, registaram-se na orla costeira. Além disso, contabilizaram-se danos consideráveis em edifícios, avaliados em cerca de 912 mil euros, nas vias municipais (cerca de 480 mil euros), na frota municipal (18 mil euros) e em diversas infraestruturas (320 mil euros).

PUBLICIDADE

PUB
Prémio Literatura Infantil Pingo Doce