PUB
CIN - Branco Perfeito

Porto/Post/Doc recebe estreia mundial de documentário sobre bairro S. João de Deus

Porto/Post/Doc recebe estreia mundial de documentário sobre bairro S. João de Deus

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
O documentário “Tarrafal”, de Pedro Neves, tem, esta quarta-feira, a sua estreia mundial no festival de cinema Porto/Post/Doc, mostrando a história de um “lugar que já não existe” que é o bairro São João de Deus.

Depois de já ter marcado presença no festival em 2015 com “Bairrismos”, Pedro Neves explicou, à Lusa, que “Tarrafal” (nome que era usado para designar o São João de Deus, demolido em 2008 sob ordens da Câmara Municipal do Porto presidida por Rui Rio) partiu desse outro trabalho, depois de ter filmado vários bairros da cidade.
“Na altura que andava lá, acabei por conhecer gente de lá e à medida que ia ouvindo aquela história, fiquei a pensar que o filme que realmente queria fazer era aquilo, que no fundo é quase uma história sobre a inexistência de um lugar”, disse Pedro Neves.
As filmagens do filme apoiado pela Câmara Municipal do Porto decorreram durante cerca de um ano e meio e levaram ao pensamento de “como é que se faz um filme sobre um lugar que já não existe, sendo que ele tem uma presença ainda muito forte”, algo em particular patente nas memórias relatadas pelos habitantes.
O realizador questiona ainda “como é que um sítio assim deixa tantas saudades”, lembrando o bairro como um lugar onde “parecia que tudo aquilo que podia correr mal, correu, desde a génese”.
“Foi vindo o grande problema, chamado heroína, que acaba por dar um bocado conta daquele bairro todo até se tomar a decisão mais do que controversa de se mandar o bairro abaixo e de o deixar numa espécie de estado latente de abandono”, recordou Pedro Neves.
Sobre a memória demonstrada por vários dos entrevistados, o cineasta considera que quando se é mais jovem, “por muitas dificuldades que se possa ter”, o apoio familiar, a saúde, “alguma inocência” até, são elementos que permitem que uma pessoa se lembre “das coisas com alguma felicidade mesmo quando elas eram difíceis”.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile