RECHEIO 50 ANOS

Porto submete à Assembleia Municipal plano de investimentos no “Porto Solar”

Porto submete à Assembleia Municipal plano de investimentos no “Porto Solar”

Depois de aprovar, por unanimidade, o plano de investimentos até 2034 no projeto “Porto Solar”, a Câmara Municipal do Porto submeteu a apreciação da proposta à Assembleia Municipal.

Trata-se de um plano que prevê a instalação de “sistemas de produção de energia fotovoltaica” em quatro edifícios municipais, o Edifício dos Correios, o Teatro Rivoli, o Teatro Campo Alegre e a EB Montebelo.

“Num futuro próximo, estes quatro imóveis vão tornar-se mais «verdes», com a instalação de unidades de produção em autoconsumo (UPAC), ou seja, sistemas de produção de energia fotovoltaica para consumo próprio nas respetivas instalações”, lê-se na nota divulgada pelo município liderado por Rui Moreira.

Além da consunção dos “objetivos de neutralidade carbónica”, o signatário da proposta, o vice-presidente e vereador do Ambiente e Transição Climática, acredita que será também possível “diminuir a fatura energética dos mesmos, recorrendo estes à produção para autoconsumo, em vez de aos distribuidores”.

O plano de investimentos em causa, a implementar até 2034, envolve um investimento superior a 361 mil euros.

Recorde-se que a cidade do Porto tem-se posicionado na vanguarda da descarbonização, tendo sido recentemente incluída pela Comissão Europeia no grupo de 100 cidades europeias que vão liderar a neutralidade carbónica no continente até 2030.

PUB
www.pingodoce.pt/campanhas/sabor-do-mes/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=peixe&utm_campaign=sabordomes