Junta da Galiza

Porto: Parque desportivo municipal em obras de beneficiação no valor de um milhão de euros

Porto: Parque desportivo municipal em obras de beneficiação no valor de um milhão de euros

A Câmara do Porto vai investir cerca de um milhão de euros na requalificação e manutenção preventiva de pavilhões, piscinas e campos da rede municipal de infraestruturas desportivas. A autarquia prevê ainda a ampliação do Parque Desportivo de Ramalde e a construção de dois novos complexos desportivos municipais, no Campo do Outeiro e em Justino Teixeira.

Proporcionar cada vez melhores condições para a prática desportiva na cidade. É este o principal objetivo da Câmara do Porto, que tem em curso um conjunto alargado de intervenções nos vários equipamentos desportivos geridos pela empresa municipal Ágora – Cultura e Desporto do Porto. 

As empreitadas, em curso ou a executar, visam, essencialmente, a conservação, a recuperação, a modernização e a melhoria das condições de nove infraestruturas desportivas: as piscinas municipais de Cartes, da Constituição e de Eng. Armando Pimentel; os pavilhões municipais do Lagarteiro e de Nicolau Nasoni; e o campo do Polidesportivo dos Choupos, o Campo Sintético do Viso e o Parque Desportivo de Ramalde / INATEL.

No total, o investimento é de cerca de 996 mil euros de investimento, sendo que uma parte significativa deste investimento está alocado às piscinas municipais.

Destaque para as empreitadas, em fase de conclusão, que visaram a melhoria da eficiência energética, térmica e ambiental das piscinas de Cartes e da Constituição e que perfazem um investimento superior a 390 mil euros. As duas piscinas estão agora ser intervencionadas ao nível das suas coberturas, paredes, pavimentos, zonas técnicas e balneários, de forma a melhorar as condições de conforto, higiene e segurança dos utentes. O investimento ultrapassa os 290 mil euros.

De referir ainda a instalação, em fase final, na Piscina de Cartes, de um inovador Sistema de Gestão Técnica Centralizado (GTC), que permitirá o controlo remoto (via web) de todos os sistemas de iluminação, climatização e ventilação deste equipamento, num investimento de cerca de 25 mil euros. Segundo explica a autarquia, o sistema que será replicado nas piscinas da Constituição (em 2021) e Eng. Armando Pimentel -permitirá o acompanhamento e controlo dos consumos de energia e água, alertando para eventuais desvios.

A Piscina Eng. Armando Pimentel também vai ser alvo de uma intervenção, num valor de aproximadamente 150 mil euros, com vista à beneficiação das condições do uso de energia, climatização e ventilação da piscina, melhorando a qualidade do ar interior e o aumento da eficiência energética do edifício.

Segundo refere o portal de notícias da Câmara do Porto, o plano de intervenções inclui, também, a reformulação de todas as instalações eletromecânicas, as redes hidráulicas para aquecimento, arrefecimento e produção de água quente sanitária, bem como os sistemas de iluminação, tudo com o objetivo de rentabilizar e racionalizar a eficiência de cada uma das piscinas municipais.

O equipamento vai manter-se encerrado até meados do próximo ano mas os seus utentes podem frequentar outra piscina da rede municipal ou a Piscina do Clube Fluvial Portuense.

Também a rede municipal de pavilhões irá ser alvo de várias empreitadas que visam, sobretudo, reparações nas coberturas, tratamento e limpeza de caleiras, pinturas e revestimento de fachadas.

Numa primeira fase vão ser intervencionados os pavilhões Nicolau Nasoni e Lagarteiro e, posteriormente, os pavilhões Fontes Pereira de Melo, Pêro Vaz de Caminha, Viso e Irene Lisboa. O investimento é de cerca de 107 mil euros.

As obras de requalificação no Campo Sintético do Viso, que visaram a substituição das redes de vedação, guardas e estruturas tubulares, reabilitação e criação de portões, requalificação de bancadas e acessos, beneficiação da fachada e pintura de todo o edifício, estão concluídas.

No Polidesportivo dos Choupos, está-se a proceder à reparação da vedação do campo e à execução de novas vedações.

Estes dois investimentos rondam os 38 mil euros.

Já o Parque Desportivo de Ramalde / INATEL irá ser alvo de obras para reparação e drenagem de águas pluviais da cobertura da bancada e edifício. A empreitada está em fase de adjudicação.

A autarquia vai continuar a investir na ampliação do parque desportivo da cidade, “com a concretização de três obras fundamentais”: a ampliação do Parque Desportivo de Ramalde e a construção de dois novos complexos desportivos municipais, respetivamente no Campo do Outeiro e em Justino Teixeira.

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/sabe-bem-poupar-todos-os-dias/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=27012023-edicao71utm_campaign=sabebem