Santander Escolhas

Porto não vai aumentar rendas de arrendamento apoiado

Porto não vai aumentar rendas de arrendamento apoiado

A Câmara Municipal do Porto não vai aplicar o coeficiente de atualização de rendas proposto pelo Governo em 2023, para os contratos de habitação em regime de arrendamento apoiado. No total, são mais de 12 mil os agregados abrangidos por esta decisão, adianta a autarquia.

De acordo com o portal de notícias, a Domus Social, empresa municipal responsável pela gestão do parque habitacional, terá, assim, “em conta o contexto económico atual e o consequente agravamento das dificuldades e carências das famílias”.

A plataforma do município portuense recorda que “a última vez que as rendas dos fogos municipais foram atualizadas de acordo com o valor publicado em portaria foi em abril de 2019”. Com a decisão agora tomada “mantém-se a prossecução de medidas que vigoram desde 2020, vocacionadas a apoiar as famílias portuenses mais vulneráveis”.

De referir que atualmente, são perto de 30 mil os portuenses que residem em habitação pública municipal em regime de arrendamento apoiado, número que corresponde a cerca de 12% da população do concelho.

Foto: Filipa Brito

PUB
www.pingodoce.pt/responsabilidade/premio-literatura-infantil/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_campaign=pli