PUB
Recheio 2024 Institucional

Porto investe cerca de 20 milhões de euros em habitação acessível

Porto investe cerca de 20 milhões de euros em habitação acessível

Esta segunda-feira, dia 1 de abril, foi divulgado no Diário da República o lançamento do concurso público para a primeira etapa da empreitada que visa aumentar a oferta de habitação acessível em Lordelo do Ouro. 

A fase em questão inclui a construção de dois edifícios, juntamente com trabalhos de reestruturação urbana, representando um investimento municipal que ultrapassa os 20 milhões de euros.

Os dois blocos de habitação serão erguidos nos arredores do Bairro do Lordelo, ao lado dos bairros da Pasteleira, Mouteira e Condominhas. No total, serão construídas 291 unidades habitacionais, sendo 109 delas parte desta primeira fase, cuja gestão da obra está a cargo da Domus Social.

Tal como informa a Câmara do Porto em nota à imprensa, um dos blocos, o Edifício E, contará com 91 unidades habitacionais, distribuídas entre apartamentos de um, dois e três quartos, destacando-se pela sua altura, com 16 andares, sendo 14 deles acima do nível da rua. 

O outro bloco, o Edifício C, incluirá um espaço verde privado, cinco pisos residenciais e um piso de estacionamento. O projeto, assinado por Francisco Pina Cabral, Francisco Amoedo Pinto, Luís Vitorino Caleiro e Maria Souto de Moura, prevê a construção de 12 apartamentos de um quarto, três de dois quartos e três de três quartos, além de cinco espaços comerciais.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Ambas as obras devem iniciar no segundo semestre deste ano, com prazos de conclusão estipulados em 25 e 20 meses, respetivamente.

No que diz respeito à eficiência energética e sustentabilidade, os projetos adotaram estratégias alinhadas com a Estratégia Municipal de Adaptação às Alterações Climáticas. Isso inclui a instalação de coberturas para produção de energia fotovoltaica, maximização da luz natural e ventilação, e implementação de soluções para uso eficiente da água, como reutilização e aproveitamento de águas pluviais.

Nesta área com uma alta concentração de habitação social, o projeto do Município do Porto visa promover a diversidade social e a coesão, contribuindo para o desenvolvimento urbano em Lordelo do Ouro.

Quando todas as fases estiverem concluídas, o loteamento em Lordelo do Ouro consistirá em cinco edifícios. Para as construções restantes, o município do Porto planeia investir cerca de 40 milhões de euros, totalizando um investimento superior a 63 milhões de euros.

Fotografia: DR Porto Ponto

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/uma-pascoa-saborosa-com-a-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=0324-sabebem78&utm_campaign=sabebem