RECHEIO 50 ANOS

Porto integra Rede Nacional de Municípios Amigos da Juventude

Porto integra Rede Nacional de Municípios Amigos da Juventude

A Federação Nacional das Associações Juvenis (FNAJ) convidou e a Câmara do Porto “prontamente” aceitou: a autarquia vai integrar a Rede Nacional de Municípios Amigos da Juventude, um projeto cujo objetivo principal é a partilha de boas práticas, a criação de estratégias e a promoção de sinergias associativas e municipais, com uma abordagem inovadora na forma de encarar as questões da participação jovem.

“As políticas de juventude devem ser encaradas e despoletadas pelo Município através de um processo de cocriação, coprodução e cogestão entre os/as jovens e as suas organizações, e a autarquia, num equilíbrio que preserve a iniciativa jovem e as determinações dos agentes políticos”, considera a vereadora da Juventude e Desporto, Catarina Araújo, salientando que o papel desta Rede pioneira será “preponderante”, enquanto plataforma de contacto e compromisso do movimento associativo juvenil e do poder local.

A adesão do Porto à iniciativa da FNAJ, mais concretamente às Políticas de Juventude de Base Local, apresenta várias vantagens para o município, nomeadamente “o acesso a uma rede nacional com partilha de boas práticas municipais em matérias de políticas de juventude; a criação de sinergias, contactos e partilha de informação privilegiada num grupo restrito; a participação prioritária e acesso a seminários e cimeiras sobre “Associativismo e Juventude”, assentes em processos de educação não formal e diálogo jovem”. Destaque ainda para o acesso ao “Selo de Município Amigo da Juventude”, “personalizado a cada município, enquanto símbolo e garantia de uma autarquia que privilegia e se preocupa com os jovens”, explica o Porto..

De referir que a Federação Nacional das Associações Juvenis representa mais de 1.000 organizações de juventude em Portugal e cerca de 500 mil jovens. “Constitui-se como uma rede pioneira na conceção, implementação e avaliação de políticas locais de juventude estruturantes e sustentáveis, em clara sintonia e de forma articulada com a estratégia implementada pela FNAJ através de um Diálogo Jovem de Base Local e tendo de suporte e fundamento o Plano Nacional de Políticas Locais de Juventude”, lê-se na sua página de internet.

Foto: António Sousa Machado

PUB
www.youtube.com/watch?v=sGBN85XLjXI/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_campaign=natal