Philips

Porto ficará com mais urgências polivalentes à noite do que Lisboa

Ainda não foram anunciados mais encerramentos de urgências, mas vários serviços vão ser despromovidos nas regiões de Lisboa e Vale do Tejo e em Coimbra. As urgências que atualmente são polivalentes, como as do Hospital São Francisco Xavier (Lisboa) e do Garcia de Orta (Almada), que recebem politraumatizados, vão passar a funcionar como médico-cirúrgicas (com menos valências) durante a noite. Segundo afirmou ontem, terça-feira, o presidente da Administração Regional de Saúde (ARS) de Lisboa e Vale do Tejo, Luís Cunha Ribeiro, “não faz sentido que Lisboa tenha quatro urgências polivalentes”.
Em declarações à Antena 1, o responsável afirmou ainda que o Hospital de Sta. Maria vai emagrecer entre 250 e 300 camas na sequência da abertura do Hospital de Loures e perder uma parte do atual orçamento. Por outro lado, passará a receber doentes que agora são atendidos no Hospital Amadora-Sintra. Tal como avança o jornal Público, na região oeste, no Centro Hospitalar Oeste Norte (Peniche, Alcobaça e Caldas da Rainha) apenas o hospital das Caldas manterá a urgência médico-cirúrgica. Em Coimbra, está a ser analisada o eventual encerramento noturno da urgência dos Covões, sendo os doentes atendidos nos Hospitais da Universidade de Coimbra, a cinco quilómetros de distância.

PUB
www.pingodoce.pt/produtos/take-away/encomendas/menu-seleccao-do-chef/?utm_campaign=menuchef&utm_content=301020-novomenu&utm_medium=banner&utm_source=vivaporto&utm_term=banner

Viva! no Instagram. Siga-nos.