Sogrape

Porto entre as cidades europeias mais baratas para os amantes de comida

Porto entre as cidades europeias mais baratas para os amantes de comida

Um estudo, promovido pela Holidu, procurou saber quais as 10 cidades europeias onde a comida e a bebida são mais baratas. E, curiosamente, concluiu que o Porto está entre as cidades europeias mais baratas para os amantes de comida.

“A cidade invicta encontra-se em sétimo lugar no nosso top 10”, revelou o estudo, indicando que uma refeição custa, em média, 36,50€ e um cappuccino cerca de 1,58€.

Além de uma “gastronomia sublime”, o motor de pesquisa enaltece as “ruas estreitas, casas cheias de cores, galerias, miradouros com vistas de cortar a respiração e jardins” presentes na cidade do Porto e que fazem deste destino “um dos melhores europeus”.

Na nota divulgada, é ainda feita referência a um dos pratos mais emblemáticos da cidade, a francesinha, definida como “uma deliciosa sanduíche com carne de vaca, linguiça, salsicha fresca, queijo e molho”.

O ranking das cidades mais baratas a nível gastronómico é liderado pela capital da Sérvia, Belgrado, que consegue um custo médio de uma refeição de três pratos para dois a menos de 30 euros. “Belgrado tem uma atmosfera agitada e caótica sendo perfeita para quem procura um local diferente e mais cool. Além disso, ainda oferece delícias gastronómicas imbatíveis para todos – quer seja um bom jantar para um orçamento mais elevado, quer uma comida de rua mais energética para satisfazer aqueles que simplesmente adoram boa comida por uma pechincha”, lê-se.

Budapeste, na Hungria, e Sófia, na Bulgária, fecham o pódio, ocupando, respetivamente, o segundo e terceiro lugares. De acordo com o estudo, a “cura das águas termais, a arquitetura impressionante e a incrível vida noturna não são as únicas razões pelas quais Budapeste é um destino muito procurado”, destacando-se também por um “cenário gastronómico de primeira classe”.

Nesta cidade, “uma refeição num restaurante barato custa em média cerca de 6,56 euros e o preço de uma cerveja é de 1,71 euros”. Por sua vez, Sófia, em terceiro lugar, destaca-se por uma “enorme oferta de estabelecimentos alimentares e bebidas independentes espalhados por toda a cidade”.

classicos_praga

Seguem-se Cracóvia, na Polónia, onde “uma refeição para dois num restaurante médio custa 31,37€ e uma cerveja importada 2,09€”, Zagreb, na Croácia e Praga, na República Chega, respetivamente, em quarto, quinto e sexto lugares.

Depois do Porto, as últimas três cidades consideradas mais baratas foram Varsóvia, na Polónia, onde é possível encontrar uma “grande variedade de pratos como zurek [uma sopa feita de caldo de carne fermentado com massa de centeio e servida com um ovo cozido e uma salsicha branca], chłodnik [sopa típica feita de soro de leite ou kefir com vegetais frescos picados e aneto] e os bolos wuzetka e zygmuntówka; Bucareste, na Roménia, cidade onde “uma refeição num restaurante médio custa 32,33€” e Split, na Croácia.

Utilizando os dados do Custo de Vida da Numbeo, as cidades foram classificadas pelos seus custos médios, desde uma garrafa de vinho a uma refeição a dois, e a plataforma criou “o derradeiro guia de viagem gastronómico”.

PUB
www.pingodoce.pt/responsabilidade/bairro-feliz/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=candidaturas&utm_campaign=bairrofeliz

Viva! no Instagram. Siga-nos.