PUB
Recheio 2024 Institucional

Porto: crescimento turístico não é sinónimo de empregos fixos ou aumentos salariais

Porto: crescimento turístico não é sinónimo de empregos fixos ou aumentos salariais

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
O presidente da direção do Sindicato dos Trabalhadores da Hotelaria do Norte lamentou que o patronato continue a apostar na desvalorização, desregulamentação e falta de condições de trabalho, congelamento salarial e baixos salários.

O aumento de turistas no Porto fez subir o número de pessoas contratadas para os restaurantes, hotéis ou caves de vinho, mas não gerou, necessariamente, empregos fixos ou salários mais altos.
De acordo com o presidente da direção do Sindicato dos Trabalhadores da Hotelaria do Norte, Francisco Figueiredo, “existe um grande paradoxo”. “2013 foi o melhor ano turístico de sempre, 2014 foi melhor e 2015 vai ser ainda melhor, contudo, o patronato continua a apostar na desvalorização, desregulamentação e falta de condições de trabalho, congelamento salarial e baixos salários, pondo em causa Portugal como destino turístico de qualidade”, notou.
Segundo o responsável, o aumento do emprego no setor nesta época de verão refere-se a trabalho precário, a tempo parcial, sem direitos e com salários miseráveis. O dirigente sindical lamenta, assim, que se verifique um “aumento da exploração laboral” com trabalhos sazonais que não dão futuro.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile