PUB
PD - Revista Sabe Bem

Piratas em Leça da Palmeira com programa de atividades disponível

Piratas em Leça da Palmeira com programa de atividades disponível

Terra à vista! Os piratas estão a chegar a Leça da Palmeira! De 6 a 8 de julho, a reconstituição histórica “Os Piratas” devolve as imediações do Forte de Nossa Senhora das Neves ao tempo dos corsários. A entrada no recinto é livre.

Haverá, é certo, muita festa e diversão para milhares de visitantes de todas as idades, muitos dos quais participam disfarçando-se também de flibusteiros.

O evento, promovido pela Câmara Municipal de Matosinhos, invoca o tempo em que piratas de diversas procedências ainda impunham a sua lei nas praias e nas povoações costeiras do concelho. A zona em redor do forte de Leça da Palmeira regressa, por isso, ao século XVI, “transformando-se num cenário de acrobacias, duelos, zaragatas e julgamentos, habitado por piratas façanhudos e donzelas da corte, sem esquecer as tabernas instaladas para aplacar a copiosa sede dos corsários”, revela nota da autarquia.

Quer se prefira o Barba Ruiva ou o Perna-de-Pau, o Sandokan ou o Capitão Gancho, a recriação conta com a adesão dos espaços de restauração existentes na zona, que adaptarão a oferta ao ambiente de pirataria em que a zona mergulhará durante todo o fim de semana.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

O programa

Refira-se que no programa (consultar mais pormenorizadamente em https://www.leca-palmeira.com/pdf/Programa-Os-Piratas-2018-Leca-da-Palmeira.pdf) não faltam as patrulhas da guarda real e os cânticos nas tavernas, as artes das rameiras pelas vielas e becos do cais, espetáculos de fogo e malabarismo, aves exóticas e rixas entre a pirataria.

O evento conta também com sessões para os mais novos, nas quais os piratas mais pequenos podem transformar-se em verdadeiros terrores dos mares (deixando os bibelôs de casa livres de perigo ao menos por algumas horas).

Matosinhos é, acima de tudo, terra de muitas histórias de corsários, conforme testemunham os restos dos naufrágios que o fundo do mar ainda guarda. O areal hoje conhecido como Praia da Memória foi, outrora, a Praia dos Piratas, provavelmente visitadas por outros terrores dos mares, incluindo o famoso Francis Drake.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile