PUB
Recheio 2024 Institucional

Peça de António Sá-Dantas estreia a nível mundial na Casa da Música

Peça de António Sá-Dantas estreia a nível mundial na Casa da Música

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
A Casa da Música vai receber, este sábado, a estreia mundial da peça “perante sonora flor esta”, primeira obra criada por António Sá-Dantas enquanto jovem compositor em residência desta instituição portuense.

“Esta peça é, de certo modo, uma fantasia orquestral baseada em textos que fui escrevendo que vão descrevendo por sua vez uma floresta de sons, uns animais imaginários. É uma fantasia, no verdadeiro sentido da palavra”, revelou, à agência Lusa, o compositor formado na Kunstuniversität de Graz, na Áustria.
A peça, na qual António Sá-Dantas começou a trabalhar há cerca de seis meses, integra o programa do concerto da Orquestra Sinfónica do Porto este sábado, sob direção de Baldur Brönnimann, numa noite que conta ainda com obras de Veress, Holliger e termina com a última sinfonia de Prokofiev.
De acordo com o Jovem Compositor em Residência deste ano na Casa da Música, estão já marcadas mais duas estreias, a primeira das quais pelo Perspective Trio a 4 de outubro e a seguinte, a 1 de novembro, pelo Remix Ensemble com direção de Peter Rundel.
De acordo com António Sá-Dantas, “esta peça partiu do estudo de certos pássaros que abominam o silêncio e que gritam estridente e insistentemente logo que nada ouvem, calando-se assim que um novo som se tenha restabelecido. Aos poucos fui descobrindo as características destes animais, como por exemplo terem o instinto de gritar não só quando deixam de ouvir, mas também quando ouvem o grito dos seus congéneres, o que resulta em ondas muito curtas de som fortíssimo capaz de ensurdecer quem estiver próximo demais; mas também como estes animais não só se deixam alertar, mas fascinar pelo silêncio”.

PUBLICIDADE

PUB
Prémio Literatura Infantil Pingo Doce