PUB
Recheio 2024 Profissional

Passos Coelho: “não há forma de vencer a crise sem problemas sociais”

Para o chefe de Governo, é importante não esquecer que, “se nuns aspetos, as coisas correram melhor do que o previsto e noutros aspetos pior, isso não significa que não estejamos a caminhar na direção certa”. Passos Coelho lembrou ainda que os credores externos têm reconhecido os resultados globalmente positivos do país no cumprimento das suas obrigações. No final do Conselho de Ministros informal, realizado no domingo, no Palácio da Ajuda, para avaliar o primeiro ano de mandato, Coelho destacou também “a maioria parlamentar estável e coesa”, fator importante para garantir que as orientações são “prosseguidas sem perda de rumo e sem percalços políticos que fragilizariam as condições de execução do ajustamento económico e a imagem externa do país”.
Por outro lado, na lista de preocupações do Governo está o fenómeno do desemprego que, tal como afirmou o primeiro-ministro, se transformou numa “chaga social”, exigindo o desenvolvimento de “programas adequados”. No entanto, Pedro Passos Coelho recordou que, “(…) não há em parte nenhuma do mundo forma de vencer uma crise económica associada a défices excessivos e a dívidas insustentáveis sem problemas sociais ou sem políticas restritivas”, acrescentando que, “se houvesse, não existiria Governo nenhum que não poupasse os seus cidadãos às dificuldades das crises”.

PUBLICIDADE

PUB
PD-Bairro Feliz