Philips

Deixe de fumar: a sua saúde agradece

Deixe de fumar: a sua saúde agradece

O Dia Mundial Sem Tabaco assinala-se na próxima segunda-feira, 31 de maio, uma data que, habitualmente, serve para recordar os cidadãos, fumadores e não fumadores, dos vários malefícios associados ao consumo do tabaco. Contudo, este pode também ser o dia H para largar um vício que, de acordo com os especialistas, é considerado o pior do mundo.

Se, por acaso, o que precisa é de um simples incentivo para o fazer, então pode inspirar-se no cronograma de recuperação do corpo humano a partir do momento em que deixa de fumar. De acordo com os especialistas, basta estar 20 minutos sem fumar para que “a frequência cardíaca caia, a pressão arterial volte ao normal e a circulação melhore”.

Alargando o período de tempo para 24 horas, ou seja, um dia, os cidadãos fumadores começarão a sentir o corpo a “limpar o excesso de monóxido de carbono”, uma das principais e mais mortíferas toxinas do tabaco, indica o Notícias ao Minuto.

Segundo a mesma fonte, neste período os níveis de oxigénio do corpo começam a aumentar e o risco de sofrer um ataque cardíaco a diminuir. Adicionalmente, torna-se também mais simples a prática de exercício físico, uma vez que “o nível de colesterol bom aumenta”.

Depois de, pelo menos, três dias sem fumar, além de sentirem um aumento de facilidade na prática de exercício físico, os cidadãos começarão a sentir “o paladar e olfato intensificados”, uma vez que o fumo “danifica as terminações nervosas” responsáveis por estes sentidos.

Os resultados tornam-se ainda mais notáveis depois de três meses, altura em que a “circulação no corpo continua a melhorar” assim como a “capacidade pulmonar, os níveis de oxigénio e níveis de resistência cardiovascular”. Também “a fertilidade das mulheres melhora e o risco de parto prematuro diminui”, refere.

É, de acordo com a publicação, a partir dos seis meses sem fumar que os “fumadores” descobrem a capacidade que têm de “lidar com acontecimentos stressantes” sem que recorram ao cigarro. Já após nove meses, “os pulmões ter-se-ão curado significativamente” e os cílios, estruturas bastante delicadas semelhantes a cabelos, terão “recuperado do dano constante do fumo”.

Serão os fumadores de longa data que mais sentirão uma redução de infeções pulmonares, como bronquite, depois de nove meses sem fumar. Uma sensação que continuará a intensificar-se à medida que o tempo avança. Um ano sem fumar é, por exemplo, o equivalente a reduzir “para metade” a possibilidade de sofrer de doença coronária.

Atingindo este marco, o objetivo é não mais desistir, continuando, assim, a lutar pela saúde do seu corpo. É que, além de começarem a ser visíveis os resultados positivos desta luta, como a possibilidade de desenvolver cancro de pulmão, boca, garganta, bexiga, rim ou pâncreas reduzir para metade depois de 10 anos sem fumar, o rejuvenescimento será também notório.

Os benefícios, como vê, surgem gradualmente. O importante é começar…

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/sabe-bem-ha-10-anos-a-mesa-consigo/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=100521-ta5&utm_campaign=sabebem61

Viva! no Instagram. Siga-nos.