PUB
Philips S9000

Orquestra Sinfónica do Porto enche sala em Madrid

Orquestra Sinfónica do Porto enche sala em Madrid
Pelo terceiro ano consecutivo, a Orquestra Sinfónica do Porto voltou a encher o Auditório Nacional de Música em Madrid. Esta quinta-feira, o conjunto portuense tocou obras de Joly Braga Santos e Pedro Amaral.  

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

O diretor artístico da Casa da Música, António Jorge Pacheco, recordou ser o terceiro ano seguido em que a Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música se desloca à capital espanhola, referindo que, a cada ano, a instituição tem levado “programas contrastantes”, que incluem “sempre obras de compositores portugueses”.
A primeira parte do concerto contou com a “Abertura Sinfónica n.º3, op. 21”, de Joly Braga Santos, “discípulo de Luís de Freitas Branco”, falecido em 1988, seguindo-se “Transmutations pour Orchestre, la bibliothèque en feu”, de Pedro Amaral, compositor nascido em 1972. Já a segunda parte do concerto teve presente a Sinfonia n.º 5 de Dmitri Chostakovitch, “uma das grandes obras do reportório sinfónico mundial, o tipo de reportório em que a orquestra está à vontade”, explicou o director artístico.
A direção musical esteve a cargo do maestro titular da Orquestra Sinfónica do Porto, Baldur Brönnimann.

PUBLICIDADE

PUB
PD-Bairro Feliz