PUB
Recheio 2024 Institucional

Ordem dos Médicos/Norte avisa que 20 mil utentes podem ficar sem médico de família

O presidente da Ordem dos Médicos/Norte (SRNOM) admitiu esta quarta-feira que cerca de vinte mil utentes da região podem ficar sem médico de família devido a “graves problemas dos concursos médicos”.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Miguel Guimarães, presidente da SRNOM, avisou, em comunicado, que, “se nada for feito para garantir a integração de todos os especialistas” no concurso para ocupação de lugares de assistente em Medicina Geral e Familiar (MGF), “cerca de 20 mil utentes” do Norte “vão voltar a ficar sem médico de família”.
O responsável acrescentou que, “apesar do procedimento concursal mais recente ser nacional e coordenado pela Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS), a realidade é que os erros e irregularidades do concurso da 1.ª época não estão a ser resolvidos de forma equitativa”. Além disso, recordou que, na 1.ª época, gerida a nível regional, 20 especialistas de MGF ficaram excluídos por falta de vagas. “Ao permitir que este grupo de jovens especialistas seja incluído neste segundo concurso de 2015 (uma medida positiva), sem que haja um aumento proporcional do número de vagas na ARS Norte, a ACSS defrauda as expectativas do grupo de médicos que concorre agora pela primeira vez, limitando para todos os possíveis concorrentes (da 1ª e 2ª épocas) a possibilidade de acesso ao emprego”, explicou.
Miguel Guimarães pediu, assim, ao Ministério da Saúde e à ACSS para “contemplar, de imediato, mais dez vagas na ARS Norte, respeitando o equilíbrio necessário para resolver a inclusão, no mesmo procedimento concursal, de dois grupos de médicos do norte que concluíram a sua formação em épocas distintas”.

PUBLICIDADE

PUB
PD- Revista Sabe bem